06:47 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    A SCO ratificou na sexta-feira (10) uma resolução sobre o início dos procedimentos de expansão do grupo, abrindo a possibilidade de adesão plena da Índia e do Paquistão ao bloco

    Assunto bilateral: Índia rejeita proposta de Trump sobre conflito com Paquistão

    © AP Photo / CHANNI ANAND
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10161
    Nos siga no

    O governo da Índia deixou claro que o país prefere resolver a questão de forma bilateral.

    Mais cedo nesta segunda-feira (22), o presidente dos EUA, Donald Trump, que se ofereceu para mediar conflitos entre Índia e Paquistão na região da Caxemira. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Índia, Raveesh Kumar, respondeu que não houve proposta oficial e que a Índia compreende que a questão deve ser resolvida em um formato bilateral.

    Além de se oferecer como mediador, Trump afirmou que o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, já havia pedido que o norte-americano fosse mediador do conflito - o que o governo indiano nega.

    Já o primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, afirmou que acredita que Trump facilitaria o diálogo regional.

    "Nós vimos as declarações de Donald Trump à imprensa afirmando que ele está disposto a mediar, se requerido por Índia e Paquistão, a questão da Caxemira. Tal requerimento não foi feito pelo primeiro-ministro Narendra Modi ao presidente dos EUA", disse o porta-voz da chancelaria indiana no Twitter.

    Kumar também comentou a posição da Índia que pede que a questão seja resolvida sem interferência externa.

    "Tem sido uma posição consistente da Índia sobre as relevantes questões com o Paquistão de que estas sejam discutidas de forma apenas bilateral. Qualquer engajamento com o Paquistão iria requerer um fim ao terrorismo na fronteira. O acordo de Shimla e a Declaração de Lahore dão as bases para resolver todas as questões entre Índia e Paquistão de forma bilateral", acrescentou Kumar.

    A região da Caxemira tem sido disputada entre Índia e Paquistão desde o fim do domínio britânico sobre ambas as regiões, em 1947. Após diversos conflitos armados, os países acordaram um cessar-fogo em 2003. Desde então, ambos têm se acusado de violações da trégua. Sob a tensão bilateral, grupos extremistas emergiram na região.

    Em 14 de fevereiro deste ano houve uma escalada nas tensões regionais após ataques contra militares indianos na região, em que mais de 40 pessoas morreram. O grupo terrorista paquistanês, Jaish-e-Mohammad, assumiu a responsabilidade pelo ataque.

    Ainda em fevereiro, a Índia realizou um ataque aéreo sobre a região da Caxemira controlada pelo Paquistão, tendo como alvo o que afirmou ser um campo de treinamento do grupo terrorista.

    Mais:

    Índia pede à Rússia a modernização de sua frota de jatos Su-30MKI
    Índia anuncia condição para comprar caça Su-57 da Rússia
    Índia lança foguete à Lua após recente cancelamento da missão em última hora (VÍDEO)
    Índia pondera usar tecnologia da Rússia em foguetes espaciais
    Tags:
    Imran Khan, Narendra Modi, Caxemira, Paquistão, EUA, Donald Trump, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar