13:37 19 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Redes sociais

    Suicídio de garota malaia estaria ligado à votação no Instagram por vida ou morte

    CC0
    Ásia e Oceania
    URL curta
    110
    Nos siga no

    Um portal malaio escreveu que uma adolescente cometeu suicídio, pulando do terceiro andar de uma loja no leste da Malásia, no estado Sarawak.

    Uma adolescente malaia, de 16 anos de idade, acabou cometendo suicídio após realizar votação no Instagram, pedindo a seguidores para escolher entre vida e morte. Na votação, 69% dos votos foram para a opção morte, comunicou o portal Astro Awani na terça-feira (14).

    Segundo o portal malaio, a garota saltou do terceiro andar de uma loja no bairro Bandar Baru Batu Kawa da cidade de Kuching. Autoridades teriam descoberto que ela havia postado no Facebook um status, escrito completamente com letras maiúsculas, que indica que ela queria acabar com sua vida: "Eu quero dar um basta à minha vida, eu estou cansada."

    Além de ter escrito mensagens perturbantes no Facebook e do Instagram, uma mensagem de despedida teria sido deixada pela jovem no WeChat para amigos.

    Ramkarpal Singh, que é um advogado renomado e parlamentar malaio, espera que as pessoas que votaram pela morte da garota sejam punidas.

    "A garota estaria viva hoje se a maioria dos seguidores do perfil dela no Instagram tivesse a desencorajado a cometer suicídio?", indagou o parlamentar, que solicitou ao Ministério das Comunicações e Multimídia malaio para investigar o caso, sugerindo que a garota estava muito possivelmente sofrendo de depressão.

    Uma investigação primária teria indicado que a distância do pai da jovem, que se casou, mora em Singapura e que quase nunca a visitava na Malásia, poderia tê-la impulsionado a se matar.

    Mais:

    Taxas de suicídio sobem significativamente nos EUA, revela relatório do CDC
    Tragédia nos EUA: homem mata a esposa e mais 4 antes de cometer suicídio
    Homem mata família e comete suicídio nos EUA
    Tags:
    Singapura, WeChat, Instagram, Facebook, suicídio, Malásia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar