02:34 19 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Caças F-16 da Força Aérea dos EUA na base de Kunsan, Coreia do Sul (arquivo)

    Coreia do Norte lança alerta aos EUA e Coreia do Sul sobre exercícios militares

    © AP Photo / Hong In-chul
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10170

    A Coreia do Norte alertou para uma "resposta correspondente", uma vez que desabafou sobre o seu desgosto por conta dos exercícios militares em andamento entre os EUA e a Coreia do Sul. Pyongyang diz que tais medidas simplesmente dificultam o processo de reconciliação.

    Em um comunicado com fortes palavras emitido pelo Comitê do Norte para a Reunificação Pacífica do País nesta quinta-feira, Pyongyang criticou os exercícios da força aérea conjunta como "atos de deslealdade".

    O governo norte-coreano acrescentou que as manobras vão contra a "tendência para a reconciliação na península" e ameaçaram a "valiosa centelha de paz, reconciliação e cooperação" entre as duas Coreias.

    O comitê, que supervisiona os assuntos inter-coreanos, também alertou as autoridades sul-coreanas a "se comportarem com discrição", e disse que os exercícios arriscam os laços bilaterais norte-sul.

    O comunicado terminou dizendo que tal "provocação militar" reuniria uma "resposta correspondente", observando que as autoridades em Seul "nunca podem fazer uma reclamação" sobre quaisquer ações que Pyongyang eventualmente empreenda.

    Os exercícios de duas semanas da força aérea conjunta, que começaram na segunda-feira, foram organizados como uma alternativa mais discreta aos exercícios anuais Max Thunder, normalmente conduzidos pelos EUA e pela Coreia do Sul.

    A proposta segue um apelo feito por Trump após sua primeira cúpula com Kim Jong-un em junho passado para suspender os jogos de guerra "muito provocativos", depois que um acordo foi assinado por ambas as partes para apoiar a "completa desnuclearização" da península coreana.

    Desde então, vários exercícios militares foram cancelados ou reduzidos.

    No entanto, as negociações fracassaram após uma segunda reunião entre os dois líderes no Vietnã no final de fevereiro. Naquela época, ambos os chefes de Estado se afastaram sem conseguir um acordo em meio a divergências sobre o levantamento de sanções contra Pyongyang.

    Mais:

    Mídia: Coreia do Norte está construindo submarino transportador de mísseis balísticos
    Líder da Coreia do Norte dá ultimato aos EUA e cobra postura de Trump
    Para que Coreia do Norte mostra armamento avançado?
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar