23:03 18 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Militares do Sri Lanka ficam de guarda em frente ao Santuário de Santo Antônio, igreja de Kochchikade, após uma explosão em Colombo, Sri Lanka, 21 de abril de 2019

    Defesa do Sri Lanka: atentados teriam sido retaliação ao ataque a mesquitas neozelandesas

    © REUTERS / Dinuka Liyanawatte
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 32
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (23), o ministro da Defesa do Sri Lanka, Ruwan Wijewardene, afirmou que, de acordo com investigação preliminar, os atentados que sacudiram o país no domingo de Páscoa (21) seriam resposta ao ataque a uma mesquita na Nova Zelândia.

    "As investigações preliminares revelaram que este ataque [no Sri Lanka] foi organizado em resposta ao ataque às mesquitas de Christchurch contra muçulmanos", afirmou o ministro.    

    O ministro adicionou que duas organizações islamistas domésticas são responsáveis pelos atentados. Ele disse também que as vítimas mortais eram de ao menos 12 países. 

    "Este grupo nacional de Tawheed Jamath, que realizou os ataques, tinha ligações estreitas com a JMI [Jamaat-ul-Mujahideen], agora foi revelado", acrescentou.

    Por sua vez, o ex-presidente do país, líder da oposição Mahinda Rajapaksa, disse que um governo que não pode garantir a segurança de seus cidadãos não serve para nada.

    "Quando entreguei o governo, ele estava livre do terrorismo. Nenhum ataque desse tipo teria acontecido sob nossa vigilância", enfatizou.

    Uma série de ataques atingiu vários locais do Sri Lanka no último domingo (21), durante celebração da Páscoa, deixando mais de 310 mortos e 500 feridos.

    Em 15 de março, nas mesquitas Linwood Masjid e Al Noor, na cidade neozelandesa de Christchurch, ocorreram ataques a tiros, que mataram ao menos 50 pessoas e feriram mais de 48. O terrorista australiano da extrema-direita, Brenton Tarrant, foi o responsável pelos tiros.

    Mais:

    Publicado VÍDEO de explosão de bomba em van no Sri Lanka
    Mídia: bomba explode no Sri Lanka enquanto esquadrão antibombas tenta desarmá-la
    Ataques no Sri Lanka deixam 290 mortos e cerca de 500 feridos
    Tags:
    mesquita, igreja, ataque a bomba, Mahinda Rajapaksa, Colombo, Sri Lanka, Nova Zelândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar