12:30 16 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Protesto de habitantes de Okinawa em frente da base em Nago, Japão, junho de 2016

    Vice-chanceler expressa pesar após soldado dos EUA assassinar namorada japonesa

    © AFP 2019 / TORU YAMANAKA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    717

    O vice-ministro das Relações Exteriores do Japão, Takeo Akiba, convocou o embaixador americano William Hagerty no sábado para protestar contra o assassinato de uma mulher de Okinawa por um soldado dos EUA.

    O homem supostamente se matou depois de esfaquear sua namorada japonesa em um apartamento perto da base dos EUA, no extremo sul do Japão.

    Akiba disse estar "extremamente desapontado" com os eventos e pediu a cooperação dos EUA na investigação e para impedir que essa tragédia se repita. O embaixador dos EUA, William Hagerty, por sua vez, expressou seu pesar.

    Muitos okinawanos se opõem à presença de tropas dos EUA na pequena ilha do Pacífico devido a crimes, barulho e danos ambientais associados à base. A prefeitura hospeda cerca de metade dos 50 mil soldados e empreiteiros no país.

    O Japão abriga um grande número de bases e equipes militares dos EUA em todo o país e, principalmente, em Okinawa. Preocupações sobre o funcionamento das bases foram levantadas em várias ocasiões, particularmente em conexão com a segurança de atividades militares e comportamento inadequado de alguns soldados.

    Tags:
    William Hagerty, Estados Unidos, Japão, Okinawa
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar