09:14 20 Abril 2019
Ouvir Rádio
    Jacinda Ardern, primeira-ministra da Nova Zelândia (arquivo)

    Premiê neozelandesa diz que país tem um dos seus dias mais sombrios

    © AP Photo/ Nick Perry
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 12

    A primeira-ministra da Nova Zelândia, Jacinda Ardern, disse agora há pouco, em coletiva de imprensa, que o seu país vive um dos seus piores dias em decorrência dos tiroteios ocorridos mais cedo em mesquitas da cidade costeira de Christchurch.

    "É claro que esse é um dos dias mais sombrios da Nova Zelândia. O que aconteceu aqui é um ato de violência extraordinário e sem precedentes", disse ela a jornalistas. "Por enquanto, meus pensamentos e tenho certeza de que os pensamentos de todos os neozelandeses estão com aqueles que foram afetados e também com as famílias."

    De acordo com a premiê, as autoridades de Christchurch ainda estariam lidando com uma situação potencialmente em andamento.

    Já a prefeita de Christchurch, Lianne Dalziel, se disse em choque e praticamente sem palavras após os eventos desta sexta-feira.

    "Eu nunca iria esperar algo assim acontecendo em  Lianne Dalziel, eu nunca esperaria que algo assim acontecesse na Nova Zelândia", disse ela, citada pelo Stuff news

    Mais:

    Explosão em mesquita no Paquistão deixa ao menos 9 pessoas feridas
    Suicídio em meio a oração: homem se mata ao pular do telhado da maior mesquita do mundo
    Ataque em mesquita na África do Sul deixa 3 mortos
    Carro atinge pedestres na Mesquita de Birmingham
    Mulheres são investigadas nos EUA após invadirem mesquita para 'expor o mal' do islã
    Explosão atinge área próxima de mesquita na capital afegã
    Tags:
    ataque, mesquitas, tiroteio, Jacinda Ardern, Lianne Dalziel, Christchurch, Nova Zelândia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar