05:59 17 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Exército Popular da Coreia apresenta, em desfile, complexos de lançamento de mísseis balísticos intercontinentais (foto de arquivo)

    Relatos: Coreia do Norte tem mísseis balísticos em base militar não declarada

    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    6141

    Uma base militar norte-coreana não declarada, Sino-ri, localizada a 212 quilómetros da zona desmilitarizada, tem mísseis que permitem a Pyongyang efetuar um ataque contra alvos em toda a península e na maior parte do Japão, segundo um relatório do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais (CSIS) dos EUA.

    O documento observa que esta é uma das mais antigas das quase 20 bases de mísseis não declaradas e operacionais da Coreia do Norte. Além de abrigar uma unidade de mísseis Nodong, a base pode ter desempenhado algum papel no desenvolvimento de outro míssil balístico, o Pukkuksong-2 (KN-15), que Pyongyang testou pela primeira vez em fevereiro de 2017.

    "A base de mísseis Sino-ri e os mísseis Nodong ali implantados fazem parte da alegada estratégia militar nuclear da Coreia do Norte, proporcionando ao país a capacidade de primeiro ataque nuclear ou convencional ao nível operacional contra alvos localizados em toda a península coreana e na maior parte do Japão ", de acordo com especialistas do CSIS.

    Os sistemas antiaéreos deslocados nos arredores da base, segundo o relatório, ainda são capazes de proteger a Coreia do Norte contra ataques preventivos.

    A base de Sino-ri nunca foi declarada pela Coreia do Norte e, aparentemente, não faz parte das negociações de desnuclearização entre Washington e Pyongyang.

    Nessa conexão, os analistas do CSIS alertam que o encerramento da base norte-coreana de lançamento de satélites Sohae concentra grande atenção da mídia e "oculta a ameaça militar oculta que esta e outras bases não declaradas de mísseis balísticos representam para as forças dos EUA e da Coreia do Sul".

    Mais:

    EUA e Coreia do Norte têm primeira reunião 'produtiva'
    Embaixador russo refuta EUA e nega fornecimento de tecnologia balística à Coreia do Norte
    NI: com 100 ogivas nucleares até 2020, Coreia do Norte poderia fazer mundo refém
    Tags:
    base militar, mísseis balísticos, estratégia, Pukguksong-2, Nodong, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar