18:06 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    A Pakistan security personnel stands guard near the the Beijing-funded megaport of Gwadar, in southwestern Pakistan

    Após corte de verbas, EUA oferecem ajuda ao Paquistão no combate ao terrorismo

    © AFP 2018 / STR
    Ásia e Oceania
    URL curta
    114

    Os Estados Unidos pretendem continuar buscando formas de cooperar com Islamabad após os ataques terroristas no Paquistão nesta sexta-feira (23), disse a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert.

    "Os Estados Unidos condenam nos no mais fortes termos os ataques terroristas de hoje em Orakzai e Karachi, no Paquistão, que mataram mais de 30 pessoas e feriram outras dezenas", disse Nauert.

    "Os Estados Unidos estão do lado do povo paquistanês diante desses atos terroristas e continuarão a buscar oportunidades de cooperar com o governo paquistanês para combater essas ameaças na região", continuou.

    ​Nauert também expressou condolências às famílias das vítimas e elogiou a resposta das forças de segurança locais ao ataque ao consulado chinês, em Karachi.

    No começo do dia, três pessoas abriram fogo e detonaram uma granada perto do consulado. Em seguida houve confronto com os guardas do consulado. Todos os agressores foram mortos e dois policiais paquistaneses também morreram. Os funcionários do consulado ficaram ilesos. Há informações de que duas pessoas que estavam no local para requisitar vistos também teriam sido mortas.

    Um grupo separatista do Exército de Libertação do Balochistão teria supostamente assumido a responsabilidade pelo ataque.

    Outro ataque foi registrado poucas horas depois em um mercado na região tribal de Orakzai, no noroeste do Paquistão. O ataque matou pelo menos 30 pessoas, de acordo com a mídia local.

    Na terça-feira (20), o porta-voz do Departamento de Defesa norte-americano, coronel Rob Manning, disse a repórteres que os EUA suspenderam um total de US$ 1,66 bilhão em assistência de segurança ao Paquistão.

    Em janeiro, o Departamento de Estado havia anunciado que os Estados Unidos suspenderiam US$ 900 milhões em assistência de segurança ao Paquistão até que ele fizesse mais para combater o Talibã e o Haqqani, grupos terroristas afegãos banidos do território russo.

    Mais:

    Homens armados atacam consulado chinês no Paquistão; há 2 mortos (VÍDEOS)
    Explosão em mesquita no Paquistão deixa ao menos 9 pessoas feridas
    EUA suspendem ajuda de 1,6 bilhão de dólares em segurança ao Paquistão
    Após Trump usar Bin Laden para ataques, Paquistão convoca diplomata dos EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik