07:37 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Sistemas de mísseis S-400 Triumph do regimento de defesa antiaérea na cidade russa de Teodósia, na Crimeia

    Politólogo: se EUA sancionarem Índia pela compra de S-400 russo, 2 países sairão perdendo

    © Sputnik / Sergei Malgavko
    Ásia e Oceania
    URL curta
    5142

    Possíveis sanções de Washington contra Nova Deli devido à intenção da Índia de adquirir sistemas russos de defesa antiaérea S-400, em médio prazo, prejudicarão ambos os países, afirmou à Sputnik Nandan Unnikrishnan, famoso cientista político indiano e vice-presidente do cento de pesquisa Observer Research Foundation, baseado na Índia.

    "Em minha opinião, se os EUA vão decidir ou não impor sanções contra a Índia, depende principalmente da situação política interna dos próprios Estados Unidos. De fato, essa possibilidade ainda existe e em suas declarações recentes o chefe do Pentágono, James Mattis, chamou atenção para isso mais uma vez", comentou.

    "Por outro lado, a Índia também confirmou repetidamente que não pretende abandonar o acordo quanto ao sistema de defesa antiaérea", opinou o especialista ao comentar os resultados do primeiro diálogo ministerial 2+2 entre Índia e EUA.

    O cientista político observou que a introdução de sanções por Washington contra Nova Deli afetará negativamente o ritmo de desenvolvimento da parceira bilateral e, em médio prazo (10 a 15 anos), terá consequências negativas para ambos os países.

    "Trata-se de um desenvolvimento extremamente desfavorável dos eventos, especialmente porque as sanções provam repetidamente sua ineficiência", acrescentou.

    Em geral, Unnikrishnan apreciou o diálogo realizado entre a Índia e os EUA, o que permitiu que as partes discutissem um conjunto de contradições acumuladas e avançassem na resolução de algumas delas.

    "Penso que é prudente discutir sobre o desenvolvimento de um novo mecanismo de cooperação entre a Índia e os Estados Unidos", concluiu o analista indiano.

    Recentemente, o subsecretário de Defesa dos EUA para Assuntos de Segurança da Ásia e do Pacífico, Randall Schriver, anunciou que os EUA estão preocupados com os planos da Índia de comprar armas da Rússia, incluindo os sistemas de misseis antiaéreos S-400, e não excluem sanções relacionadas a esses planos.

    A primeira rodada do diálogo ministerial 2+2 aconteceu na quinta-feira (6) em Nova Deli. O governo indiano foi representado pela ministra da Defesa Nirmala Sitharaman e pela ministra das Relações Exteriores Sushma Swaraj. E os EUA, pelo chefe do Pentágono James Mattis e o secretário de Estado Mike Pompeo.

    Conforme reportado na sexta-feira (7), citando informações de uma fonte no Ministério das Relações Exteriores da Índia, as partes concordaram sobre eficácia do novo mecanismo e decidiram realizar reuniões anualmente. A próxima rodada do diálogo ministerial 2+2 será realizada em 2019 nos EUA, observou a fonte.

    Mais:

    Índia dribla sanções dos EUA para manter importação de petróleo iraniano
    Colapso e desordem do comércio mundial: que consequências teria saída dos EUA da OMC?
    Mundo unipolar dos EUA está em perigo, avisa secretária de Segurança Nacional
    Tags:
    sanções, relações bilaterais, S-400 Triumph, Pentágono, Randall Schriver, Mike Pompeo, Sushma Swaraj, Nirmala Sitharaman, James Mattis, Washington, Nova Deli, Rússia, EUA, Índia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik