18:36 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    454
    Nos siga no

    Segundo a imprensa norte-americana, durante seu encontro com Kim Jong-un em abril, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo fez uma piada sobre matar o líder norte-coreano. A reação não poderia ser mais inesperada.

    Ainda chefe da Agência Central de Inteligência, (CIA), Mike Pompeo visitou a Coreia do Norte para iniciar as negociações que desembocaram na cúpula histórica entre o presidente dos EUA, Donald Trump e Kim. 

    Enquanto Pompeo ainda era diretor da Agência, a Coreia do Norte acusou a organização de tentar assassinar Kim, como informou o Business Insider no ano passado. O próprio Pompeo defendeu a mudança de regime forçada em Pyongyang, após uma série de testes nucleares em 2017.

    "O povo norte-coreano, tenho certeza, é composto por pessoas adoráveis que adorariam vê-lo [Kim] partir", disse Pompeo à CNN em julho do ano passado.

    Quando conheceu Kim pessoalmente alguns meses depois, o assunto ainda era um tabu. De acordo com a revista Vanity Fair, citando uma fonte anônima próxima a Pompeo, o líder norte-coreano "questionou imediatamente" Pompeo sobre seus desejos homicidas.

    "Mas Pompeo não recuou", escreveu Tracy. "O diretor da CIA brincou dizendo que ainda estava tentando matá-lo, disse a fonte. "Os dois homens riram."

    A cautela de Kim não é infundada: enquanto a posição oficial dos Estados Unidos é de que não planeja nenhum tipo de mudanças de regime em países estrangeiros, relatos de treinamento de tropas sul-coreanas, ensaiando o assassinato de Kim continuam em curso, de acordo com a Task & Purpose.

    No entanto, a brincadeira parece ter funcionou bem, já que tanto Kim quanto Pompeo posaram para fotos e prosseguiram com as negociações.

    "Esta é a primeira vez que encontro alguém com o mesmo tipo de coragem", disse Kim sobre Pompeo após a reunião, segundo a United Press International.

    Tags:
    Vanity Fair, United Press International, Task & Purpose, Business Insider, CIA, Agência Central de Inteligência, Kim Jong-un, Donald Trump, Mike Pompeo, Estados Unidos, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar