06:24 22 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Ilhas Paracel, região disputada no mar do Sul da China

    Esconde-esconde: lançadores de mísseis chineses ressurgem na ilha disputada (FOTOS)

    © AFP 2018 / STR
    Ásia e Oceania
    URL curta
    3121

    Pequim tem reforçado sua presença na região do mar do Sul da China, implantando equipamento militar e sistemas de mísseis nas ilhas disputadas em meio à intensificação das tensões com os EUA, que insistem em que as águas devem permanecer internacionais, permitindo a liberdade de navegação na zona.

    Os sistemas de mísseis chineses voltaram a ser instalados na ilha disputada de Woody no mar do Sul da China após um breve desaparecimento, informou o canal CNN, citando informações obtidas pela empresa ImageSat International (ISI), que forneceu ao canal imagens de satélite que comprovam a alegação. As imagens datadas de 8 de junho mostram que os sistemas de mísseis da China foram novamente implantados no litoral da ilha, enquanto as fotos de 3 de junho não mostravam sinais deles.

    ​A remoção misteriosa dos sistemas podia ter estado relacionada aos "efeitos corrosivos do sal e da umidade nas ilhas", fazendo com que uma manutenção regular seja necessária, segundo Timothy Heath, analista sênior de defesa do "think tank" RAND, citado pela mídia.

    A soberania sobre as ilhas do mar do Sul da China é disputada por vários países da região, incluindo a China, que tem posicionado no território de várias delas seus navios de guerra, jatos e sistemas de mísseis, especialmente no que se refere às ilhas Paracel (a ilha Woody é a maior delas). Pequim afirma que todo o equipamento militar posicionado nas ilhas desempenha um papel puramente defensivo.

    Os EUA acreditam que as águas do mar do Sul da China devem permanecer abertas a todos. O país envia regularmente seus navios de guerra para realizar Operações de Liberdade de Navegação (FONOP). Por sua vez, Pequim vem criticando essas atividades, qualificando-as como provocações e pedindo para Washington cessar essas operações.

    Mais:

    Breve história de como China se tornou membro da ONU contra vontade dos EUA
    EUA alertam China sobre necessidade de realizar 'comércio justo'
    Pentágono: EUA continuarão manobras no mar do Sul da China apesar das objeções de Pequim
    Tags:
    tensões, lançador de mísseis, Paracel, EUA, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik