08:26 20 Junho 2018
Ouvir Rádio
    Kim Jong-un, líder norte-coreano, durante a reunião com o presidente da Corea do Sul, Moon Jae-in

    Mídia: Coreia do Norte pode iniciar negociações históricas com o Japão na Rússia

    © REUTERS / Korea Summit Press Pool
    Ásia e Oceania
    URL curta
    342

    Autoridades japonesas estão avaliando a possibilidade de realizar negociações formais de alto nível com a Coreia do Norte em solo russo ou mongol.

    De acordo com fontes governamentais citadas pelo jornal The Mainichi, as autoridades japonesas podem manter conversas com o lado norte-coreano não apenas na próxima cúpula entre Kim Jong-un e Donald Trump, mas também à margem de um fórum global de segurança na Mongólia a ser realizado na próxima semana.

    Como o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe declarou explicitamente sua disposição de se envolver em negociações diretas com Pyongyang, Tóquio espera lançar as bases para uma reunião histórica, principalmente para resolver a questão dos cidadãos japoneses sequestrados pelos norte-coreanos décadas atrás.

    Um obstáculo nas relações dos dois países, que atualmente é considerado uma questão prioritária a ser resolvida, é o sequestro de 13 cidadãos japoneses por agentes norte-coreanos de 1977 a 1983. Acredita-se que alguns deles foram convidados para ensinar a língua e a cultura japonesas nas escolas de espionagem norte-coreanas. 

    Cinco cidadãos japoneses conseguiram retornar ao seu país natal nos anos 2000, enquanto o destino dos outros é desconhecido. A Coreia do Norte afirma que eles morreram.

    Estratégias de aproximação

    O Japão estaria planejando enviar um alto funcionário do Ministério das Relações Exteriores ao fórum de segurança para negociar com o Instituto de Desarmamento e Paz, um think tank do Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte. 

    Separadamente, o presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu levantar a questão dos sequestros durante suas conversas de 12 de junho com Kim. Para facilitar as negociações, o governo japonês planeja enviar o assessor de segurança nacional de Abe, Shotaro Yachi, e o diretor do Departamento de Assuntos da Ásia e da Oceania, Kenji Kanasugi.

    As mencionadas visitas de alto nível devem ocorrer durante um fórum econômico em setembro em Vladivostok, no Extremo Oriente da Rússia. De acordo com as fontes, se Kim aceitar o convite, Abe também poderá negociar pessoalmente com líder norte-coreano, abrindo assim caminho para potenciais conversas bilaterais em Tóquio ou Pyongyang.

    Tags:
    Fórum Global de Segurança, Departamento de Assuntos da Ásia e da Oceania do Ministério das Relações Exteriores do Japão, Instituto de Desarmamento e Paz, Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Norte, The Mainichi, Kenji Kanasugi, Shotaro Yachi, Shinzo Abe, Donald Trump, Kim Jong-un, Mongólia, Rússia, Vladivostok, Tóquio, Japão, Coreia do Norte, Pyongyang
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik