15:49 17 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Russian President Vladimir Putin and US President Donald Trump are seen here ahead of the group photo ceremony for the Asia-Pacific Economic Cooperation leader

    Rússia nega violação de sanções e critica falta de vontade dos EUA na crise norte-coreana

    © Sputnik / Michael Klimentyev
    Ásia e Oceania
    URL curta
    222

    A Rússia lamenta a falta de vontade dos Estados Unidos de cooperarem na solução do problema nuclear da Coreia do Norte, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, nesta sexta-feira.

    Os comentários vieram após as acusações do presidente dos EUA, Donald Trump, que culpa Moscou por ter dificultado a solução da questão norte-coreana e alegadamente estaria ajudando Pyongyang, fornecendo combustível em violação das sanções internacionais.

    "Quanto à falta de cooperação, lembramos repetidamente sobre isso. Moscou procura cooperação com os EUA em solução de todos os problemas regionais e internacionais. Infelizmente, sentimos uma falta de vontade precisamente em parte de nossos colegas dos EUA. Ainda sentimos e expressamos o nosso arrependimento a este respeito", disse Peskov a jornalistas.

    O porta-voz russo ressaltou que Moscou cumprirá todos os seus compromissos internacionais, incluindo acordos internacionais como as sanções aplicadas pelo Conselho de Segurança da ONU contra o governo de Kim Jong-un.

    "Enquanto isso, a Rússia tem sido e será comprometida com todos os acordos internacionais", acrescentou Peskov.

    Além disso, o funcionário russo revelou que Moscou não está elaborando iniciativas adicionais para resolver a situação em torno da Coreia do Norte.

    "Ainda não estão sendo elaboradas iniciativas adicionais. Se houver algum, informaremos sobre isso", afirmou Peskov quando perguntado se a Rússia estava elaborando novas propostas para resolver a situação em torno da Coreia do Norte.

    O porta-voz disse que a Rússia recebe com bons olhos as conversas diretas entre Seul e Pyongyang e convida todos a evitarem declarações que possam perturbar a frágil atmosfera do diálogo direto.

    Assim como a China, o governo russo defende a suspensão dos exercícios militares conjuntos entre EUA e Coreia do Sul, em troca do congelamento do programa nuclear norte-coreano. A sugestão, porém, já foi rechaçada pela Casa Branca.

    Mais:

    Congressistas dos EUA alertam Casa Branca quanto aos riscos de guerra na Coreia do Norte
    Cientistas americanos calcularam o número de ogivas nucleares da Coreia do Norte
    Trump diz que situação na Coreia do Norte 'dificilmente será resolvida de forma pacífica'
    Tags:
    programa nuclear, relações bilaterais, diplomacia, Conselho de Segurança da ONU, Kremlin, Donald Trump, Dmitry Peskov, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Estados Unidos, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik