17:59 19 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Japan, NATO

    Japão vai se tornar membro de centro de ciberdefesa da OTAN

    © AFP 2018 / Toru Hanai
    Ásia e Oceania
    URL curta
    642

    Japão vai se tornar membro do Centro Cooperativo de Excelência em Ciberdefesa da OTAN, disse o primeiro-ministro da Estônia, Juri Ratas, nesta sexta-feira.

    "Também me alegro que o Japão em breve se tornará um participante contribuidor no âmbito do Centro Cooperativo de Excelência em Ciberdefesa da OTAN (CCDCOE), que está localizado em Tallinn", disse Ratas durante sua reunião com o seu homólogo japonês Shinzo Abe, conforme citado em uma declaração do governo estoniano.

    A chanceler alemã Angela Merkel e o premiê japonês Shinzo Abe
    © AP Photo / Michael Kappeler/Pool Photo via AP
    O diretor da CCDCOE, Merle Maigre, elogiou o Japão por ter se juntado ao centro, classificando o movimento como "passo concreto ao futuro, mostrando o compromisso na cooperação cibernética entre países com ideias afim".

    Lançado em 2008, dois anos após a adesão da Estônia à OTAN, o centro tem como objetivo proporcionar aos seus membros e membros da OTAN conhecimentos de ciberdefesa em diversas áreas de tecnologia, estratégia, operações e leis.

    Atualmente, 17 países participam da operação do centro com um status de Nações Patrocinadoras. Esta lista inclui Bélgica, República Checa, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Itália, Letônia, Lituânia, Holanda, Polônia, Eslováquia, Espanha, Turquia, Reino Unido e Estados Unidos. A Áustria, a Finlândia e a Suécia são membros participantes do centro. Este status se aplica a países que não são da OTAN.

    Tags:
    ciberdefesa, segurança cibernética, Centro Cooperativo de Excelência em Ciberdefesa da OTAN (CCDCOE), Merle Maigre, Shinzo Abe, Tallinn, Estônia, Europa, Japão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik