10:31 17 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Desfile militar em Pyongyang

    Coreia do Norte teme uma guerra com os Estados Unidos, diz analista russo

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    11223

    A Coreia do Norte possui um sério temor sobre uma possível guerra contra os Estados Unidos, e isso não é escondido por seus diplomatas em Pyongyang, informou um especialista russo que visitou recentemente a capital norte-coreana.

    De acordo com Alexander Vorontsov, diretor do Instituto de Estudos Orientais da Academia de Ciências da Rússia, a sua ida à Pyongyang em novembro do ano passado permitiu que ele conversasse com membros do Ministério de Relações Exteriores, e o temor existe.

    "Somente uma questão permanece: quando a guerra explodirá?", teriam dito as autoridades citadas pelo analista, em artigo publicado pelo site 38 North, especializado em assuntos norte-coreanos. Vorontsov foi além e disse que os soldados há muito tempo dormem sem tirar as suas botas, dado o medo que um conflito possa explodir a qualquer momento.

    Os diplomatas norte-coreanos ainda teriam pontuado que os exercícios bilaterais entre EUA e Coreia do Sul, somados aos sobrevôos realizados pela Força Aérea norte-americana sobre a península, apontariam que a “hora zero” estaria próxima.

    As mesmas fontes demonstraram surpresa com a visão popular em Seul de que o presidente dos EUA, Donald Trump, nunca iniciaria uma guerra contra a Coreia do Norte. Para eles, citados pelo analista russo, tal premissa é equivocada.

    "Esses funcionários ficaram realmente desconcertados de que a maioria da população sul-coreana não parece ter percebido a realidade de que a administração Trump, apesar dos riscos, está se aproximando de um ataque preventivo contra a Coreia do Norte", escreveu Vorontsov.

    O especialista acrescentou que os norte-coreanos reafirmaram o compromisso de seu país em conseguir paridade nuclear com os EUA, insistindo que apenas preserva a sobrevivência de Pyongyang sob o regime comunista de Kim Jong-un.

    Mais:

    Bitcoin cai drasticamente depois de Coreia do Sul anunciar sua proibição iminente
    Pence será líder da delegação dos EUA nas Olimpíadas de Inverno na Coreia do Sul
    Trump diz que EUA estão abertos para negociações com Coreia do Norte
    Tags:
    ataque preventivo, política, guerra, diplomacia, 38 North, Alexander Vorontsov, Donald Trump, Kim Jong-un, Estados Unidos, Coreia do Sul, Pyongyang, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik