10:49 24 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    A view taken on December 7, 2017 shows the Yamal LNG plant in the port of Sabetta on the Kara Sea shore line on the Yamal Peninsula in the Arctic circle, some 2500 km of Moscow

    Veja por que a Coreia do Sul quer aumentar laços econômicos com a Rússia

    © AP Photo / Maxim ZMEYEV
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4120

    O ministro dos Oceanos e Pesca da Coreia do Sul, Kim Young-choon, disse nesta quinta-feira (4) que é necessário expandir os laços econômicos com a Rússia através de projetos científicos e técnicos conjuntos no extremo oriente russo.

    De acordo com a agência de notícias Yonhap, na quarta-feira (3), Kim visitou o estaleiro Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering para examinar a construção de transportadores quebra-gelo de Gás Natural Liquefeito (GNL). Em novembro, a empresa forneceu o projeto Yamal LNG (sigla em inglês paa GNL) com duas operadoras para serem usadas na região do Ártico.

    "Temos que intensificar a cooperação econômica com a Rússia, envolvendo projetos de desenvolvimento na região do Extremo Oriente do país", disse Kim aos repórteres, citado pela.

    O Yamal LNG está localizado no Ártico russo. O projeto compreende produção de gás natural, liquefação e transporte. Ele também prevê a construção de uma instalação de GNL com uma capacidade de produção de cerca de 16,5 milhões toneladas por ano.

    O campo do sul de Tambey deve ser usado como base de recursos para a planta. O projeto também envolve a construção de infraestrutura, incluindo um porto marítimo e um aeroporto.

    O projeto é operado conjuntamente pela Novatek, da Rússia (participação de 50,1%), Total, da França (20%), CNPC, da China (20%) e Silk Road Fund (9,9%).

    Tags:
    Gás Natural Liquefeito, cooperação econômica, Silk Road Fund, Yamal LNG, Daewoo Shipbuilding & Marine Engineering, Novatek, Total, CNPC, Kim Young-choon, Coreia do Sul, Ártico, China, França, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar