13:07 20 Janeiro 2018
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano Kim Jong-un chega com uma visita ao Instituto de Pesquisa de Materiais Químicos da Academia de Defesa Nacional

    Coreia do Norte está pronta para 'resposta implacável' a um bloqueio naval de Washington

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    25334

    A Coreia do Norte advertiu que interpretaria um bloqueio marítimo por parte dos EUA como uma "declaração de guerra".

    "Consideraremos um bloqueio naval por parte dos EUA e seus sequazes como um ato de violência contra a sagrada soberania e a dignidade da Coreia do Norte, e como mais uma declaração de guerra", diz um comentário publicado em Rodong Sinmun, o jornal do partido governante norte-coreano.

    O jornal apela a "estar preparado para aplicar a nossa imediata e implacável resposta de autodefesa à menor tentativa de colocar em prática a contenção marítima".

    Lançamento do sistema de míssil Hyunmoo II durante manobras conjuntas da Coreia do Sul e dos EUA em local desconhecido, julho de 2017
    © AP Photo/ Ministério da Defesa da Coreia do Sul
    O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, ao condenar no final de novembro o lançamento de um míssil balístico intercontinental pela Coreia do Norte, disse que a comunidade internacional deve tomar medidas suplementares para reforçar a segurança marítima, incluindo o direito de interceptar o tráfego marítimo que transporta mercadorias de e para a Coreia do Norte.

    A Coreia do Norte testou em 29 de novembro um novo míssil balístico intercontinental, Hwasong-15, supostamente capaz de carregar uma ogiva nuclear pesada e atingir qualquer ponto no território dos Estados Unidos.

    Os bombardeiros B-1B Lancer dos EUA
    © REUTERS/ Staff Sgt. Steve Thurow/ Força Aérea dos EUA
    Este foi o primeiro míssil lançado pela Coreia do Norte desde o dia 15 de setembro, embora nos meses anteriores tivesse feito uma quinzena de testes de mísseis balísticos capazes de atingir o território dos EUA, e o ensaio de uma bomba de hidrogênio destinada a instalar nos mísseis intercontinentais.

    No início de julho passado, Moscou e Pequim se manifestaram a favor de uma moratória simultânea sobre o programa nuclear e de mísseis norte-coreano e os exercícios conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul, propondo ainda avançar na desnuclearização da península coreana.

    Mais:

    Coreia do Norte chama Trump de 'senil' após reconhecer Jerusalém como capital de Israel
    Coreia do Norte conclui desenvolvimento de satélites próprios
    China prepara seus cidadãos para um ataque nuclear da Coreia do Norte? (FOTO)
    Tags:
    tensão, confrontação, bloqueio, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik