18:55 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Lançamento do sistema de míssil Hyunmoo II durante manobras conjuntas da Coreia do Sul e dos EUA em local desconhecido, julho de 2017

    Opinião: guerra com Coreia do Norte começará com um ataque de Washington

    © AP Photo / Ministério da Defesa da Coreia do Sul
    Ásia e Oceania
    URL curta
    17185

    A guerra na península da Coreia é inevitável, acredita o Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte. O organismo diplomático acusou os EUA de perseguir este objetivo por etapas. O especialista em Coreia da Academia de Ciências da Rússia, Aleksandr Vorontsov, comentou a situação para o portal russo NSN.

    As recentes declarações de Pyongyang sobre a guerra devem-se às manobras conjuntas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul, explicou o analista.

    "Esta é uma declaração de um órgão da diplomacia exterior e não militar. Mas há que tomá-lo com toda a seriedade. O trabalho com a política externa inclui sempre um elemento de propaganda, de apresentação mais grave daquilo que existe na realidade, mas, em qualquer caso, este reflete uma situação prática, que [agora] é preocupante levando em consideração as manobras dos Estados Unidos e Coreia do Sul que continuam sem cessar e em escala cada vez maior", declarou.

    O especialista acredita que é possível que esses exercícios não sejam apenas um treinamento das tropas, mas inclusive preparativos para realizar ataques particulares contra o território norte-coreano. De acordo com Vorontsov, Pyongyang, por sua vez, está atraindo a atenção da comunidade internacional.

    Quanto aos próximos Jogos Olímpicos na cidade de Pyeongchang, o especialista sublinhou que a situação durante o evento esportivo de grande escala depende das ações dos Estados Unidos.

    "Quem vai realizar os ataques? É pouco provável que os norte-coreanos tenham capacidade para atacar os Estados Unidos. A guerra começará com um ataque norte-americano. Assim, tudo depende dos norte-americanos", enfatizou Vorontsov.

    Mais:

    Pyongyang pode testar um novo míssil balístico lançado a partir do submarino no Natal
    Ex-secretário dos EUA: contra Pyongyang, Seul e Tóquio deveriam ter armas nucleares
    Tags:
    guerra, ataque, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik