13:44 12 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Soldados sul-coreanos

    Seul atribui verbas para a 'unidade de decapitação' dos líderes norte-coreanos

    © AFP 2017/ Yonhap
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Coreia do Norte lança mais um míssil (37)
    6511

    O governo da Coreia do Sul atribuiu os primeiros US$ 310.000 (R$ 1 milhão) à sua recém-criada "unidade de decapitação".

    A missão da nova unidade especial sul-coreana é neutralizar, em caso de guerra com seu vizinho do norte, os líderes de Pyongyang e sabotar as cruciais instalações militares, informa mídia local citando fontes do Ministério de Defesa sul-coreano.

    Este valor faz parte do orçamento militar autorizado para o ano que vem que atinge quase US$ 40.000 milhões (R$ 130,53 milhões).

    "O dinheiro será gasto em compra de equipamentos para as forças especiais […] Este equipamento inclui drones suicidas, drones de vigilância, metralhadoras e granadas", indicou um representante do Ministério sul-coreano que preferiu não ser identificado.

    Ao mesmo tempo, outro funcionário citado pela agência Yonhap, assegurou que o orçamento proposto "será usado para armas como metralhadoras para operações especiais e drones". Espera-se que US$ 23,7 milhões (R$ 77,3 milhões) do orçamento militar sejam dedicados para aumentar o poder de combate.

    Mais cedo foi informado que o Exército da Coreia do Sul lançou uma força especial, composta por cerca de 1.000 soldados, conhecida não oficialmente como "unidade de decapitação", com objetivo de eliminar as figuras chefes do regime de Pyongyang, principalmente Kim Jong-un, bem como destruir as instalações nucleares de mísseis em caso de guerra.

    Inicialmente a Coreia do Sul tinha planejado em criar a unidade de decapitação para 2019, mas finalmente decidiu lançá-la mais cedo devido ao aumento das tensões na península coreana e desenvolvimento acelerado das armas nucleares e mísseis balísticos por parte de Pyongyang.

    Tema:
    Coreia do Norte lança mais um míssil (37)

    Mais:

    Aviões supersônicos dos EUA simulam bombardeio perto da península da Coreia
    China prepara seus cidadãos para um ataque nuclear da Coreia do Norte? (FOTO)
    Opinião: sem esforços significativos, não tem como evitar guerra na península da Coreia
    Coreia do Norte: a guerra na península é inevitável
    Ataque preventivo dos EUA contra Coreia do Norte é 'impossível', diz analista japonês
    Opinião: Coreia do Norte já tem como responder ao bombardeiro dos EUA perto de fronteiras
    Tags:
    tensões, unidade, líderes, soldados, escalada, decapitação, Seul, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik