13:43 15 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Prédio da Corte Suprema de Nova Gales do Sul, na Austrália

    Dois australianos são condenados por abuso e assassinato de mulher aborígene

    © flickr.com/ Bentley Smith
    Ásia e Oceania
    URL curta
    140

    Dois homens foram condenados a penas de 14 anos e nove anos pelo estupro e morte de uma mulher em uma praia remota do país.

    A sentença pela morte de Lynette Daley, em 2011, acaba, de acordo com a Associated Press, com anos de batalha judicial liderada pela família da vítima, expondo uma profunda divisão racial na Austrália. 

    A juíza Elizabeth Fullerton, da Suprema Corte de Nova Gales do Sul, condenou Adrian Attwater, nesta sexta-feira, a uma pena de 19 anos de prisão, sendo pelo menos 14 anos e três meses sem direito a condicional. Seu cúmplice, Paul Maris, pegou uma pena de nove anos , sendo seis anos e nove meses em regime fechado. 

    Mais:

    Soldado americano é condenado a prisão perpétua por estupro e morte de jovem japonesa
    Protestos contra proibição de aborto em caso de estupro e risco de morte tomam o Brasil
    Todos foram detidos: conselho tribal decidiu punir estupro com estupro
    Tags:
    estupro, assassinato, aborígene, Nova Gales do Sul, Austrália
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik