22:39 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1097
    Nos siga no

    Em meio ao aumento de tensões na península da Coreia, a Coreia do Sul revelou a nova estratégia de ataque para os próximos 3 anos, informa o portal The Drive.

    O exército sul-coreano incluiu o conceito de um ataque de mísseis em um relatório ao Comitê da Defesa da Assembleia Nacional do país como parte da auditoria anual. A estratégia, que conta com a aquisição de novos mísseis balísticos surge como parte do novo plano de modernização que também inclui o reforço das capacidades de forças terrestres convencionais através da modernização do seu equipamento militar e da criação de unidades especiais adicionais. 

    De acordo com o relatório, o objetivo principal do novo plano de ataque de mísseis de três etapas é muito semelhante ao existente Kill Chain da Coreia do Sul – mostrar ao regime de Kim Jong-un a possibilidade de perder rapidamente a maioria de seus mísseis e armas nucleares. 

    "Vamos utilizar estes três tipos de mísseis durante o primeiro golpe de ataque de mísseis e concentrá-los durante a fase inicial de guerra para destruir os equipamentos de artilharia de longo alcance norte-coreana e os mísseis localizados em áreas operacionais de mísseis balísticos", diz o relatório citado pela The Korea Herald, informa o The Drive.

    Trata-se de 3 mísseis sul-coreanos. Um míssil balístico de curto alcance Hyunmoo-2, desenvolvido na própria região e de dois mísseis táticos do tipo terra-terra KTSSM I e II que ainda estão em desenvolvimento. 

    ​A Coreia do Sul planeja fornecer estas armas para o exército em 2019. O Hyunmoo-2 e o KTSSM-I que possuem um alcance operacional de até 120 km atacarão os túneis norte-coreanos, enquanto o KTSSM-II será utilizado para destruir as artilharias antiaéreas e limpar os locais onde ficam os mísseis de curto alcance.  

    A publicação acrescenta que não fica claro se este ataque prova ser efetivo, mas o exército sul-coreano afirmou que está confiante na possibilidade de destruir os equipamentos de artilharia norte-coreana que ficam na linha de frente, mas não afirmam esta avaliação para os mísseis balísticos ou para as armas nucleares da Coreia do Norte. 

    Mais:

    Resposta a Pyongyang? Seul revela tanque modernizado K21 (FOTOS)
    Seul está em alerta frente aos planos de Pyongyang de testar mísseis de longo alcance
    Tags:
    túneis secretos, defesa, instalações nucleares, plano, artilharia, mísseis, estratégia, ataque, Assembleia Nacional, Kim Jong-un, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar