23:23 17 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Militares norte-coreanos perante computadores

    Hackers da Coreia do Norte 'roubam planos de guerra' de Washington e Seul

    © AP Photo/
    Ásia e Oceania
    URL curta
    20283

    Foi informado que hackers norte-coreanos roubaram grande quantidade de dados militares da Coreia do Sul e EUA, incluindo um plano de assassinato de Kim Jong-un, informa a BBC.

    Rhee Cheol-hee, um legislador sul-coreano, acrescentou que a informação sobre o alegado roubo foi fornecida pelo Ministério da Defesa sul-coreano.

    Os documentos comprometidos incluem os planos militares de contingência elaborados pelos EUA e Coreia do Sul. Eles incluem também relatórios elaborados para comandantes dos países aliados, comunica a BBC.

    O ministério sul-coreano recusou, porém, comentar sobre a alegação. Os planos das forças especiais sul-coreanas foram alegadamente acessados, bem como a informação sobre instalações militares e usinas elétricas.

    De acordo com Rhee Cheol-hee, cerca de 235 gigabytes de documentos militares foram roubados do Centro de Dados Integrado de Defesa e que 80% deles ainda têm que ser identificados.

    A fuga de dados aconteceu em setembro do ano passado. Em maio, a Coreia do Sul comunicou que um número grande de dados foi roubado e que a Coreia do Norte pode ter realizado o ataque cibernético.

    Muitos acham que a Coreia do Norte possui hackers especialmente treinados que operam fora do país, por exemplo, no território da China. A Coreia do Norte, por seu lado, acusou a Coreia do Sul de "fabricação" das acusações.

    Mais:

    Trump está chegando, Kim: líder dos EUA ficará a metros da Coreia do Norte em novembro
    Coreia do Norte já possui tecnologia para equipar mísseis com ogivas nucleares?
    Tags:
    documentos secretos, relatório, ataque cibernético, informação, fuga, roubo, hackers, Coreia do Sul, EUA, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik