17:27 21 Outubro 2017
Ouvir Rádio
    Bandeira da China (foto de arquivo)

    China diz estar pronta para ajudar a Coreia do Norte

    © AFP 2017/ ISAAC LAWRENCE
    Ásia e Oceania
    URL curta
    4537675798

    No dia 18 de setembro, Kong Quan, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores chinês, disse que as resoluções do Conselho da Segurança da ONU não devem afetar a ajuda humanitária à Coreia do Norte e que a China apoia o estreitamento dos contatos entre os povos das duas Coreias.

    Antes, o representante do Ministério da Unificação Nacional sul-coreano, Baik Tae-hyun, dissera que a ajuda humanitária à Coreia do Norte deve ser prestada independentemente da situação política. Segundo Baik Tae-hyun, a comunidade internacional tem a mesma opinião, e na Coreia do Sul, com a chegada da nova administração, nada mudou.

    "A parte chinesa prestou atenção às declarações positivas da Coreia do Sul sobre a prontidão de prestar ajuda humanitária à RDPC. Os povos das duas Coreias pertencem a uma mesma nação. A China apoia o estreitamento das relações entre estes povos. A China espera igualmente que as outras partes possam favorecer a normalização dos contatos, seguindo os princípios de humanismo, entendimento e respeito pelos sentimentos dos dois povos", anunciou na coletiva de imprensa Kong Quan, comentando as declarações de Seul sobre a possível ajuda humanitária ao país vizinho.

    Ele também sublinhou que "em todas as resoluções do Conselho de Segurança da ONU, incluindo a 2373 que já foi aprovada, é claramente indicado que estas resoluções não devem exercer uma influência negativa nas necessidades humanitárias da Coreia do Norte."

    A declaração do ministério sul-coreano surge no meio dos planos do Conselho para a Cooperação e Intercâmbio entre o Sul e o Norte de prestar ajuda humanitária de 8 milhões de dólares aos norte-coreanos através do fundo da UNICEF e do Programa Alimentar Mundial.

    Mais:

    Opinião: nova resolução da ONU dificilmente ajudará a resolver situação norte-coreana
    Rússia: diálogo, e não sanções, irá resolver crise com a Coreia do Norte
    Paciência tem limite: China ordena bloqueio de contas bancárias de norte-coreanos
    Tags:
    crise coreana, situação humanitária, reunificação, ajuda humanitária, Unicef, ONU, China, Coreia do Sul, Península Coreana, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik