01:22 22 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    O líder norte-coreano Kim Jong-un chega com uma visita ao Instituto de Pesquisa de Materiais Químicos da Academia de Defesa Nacional

    'Programa de mísseis do Irã não pode ser comparado com o da Coreia do Norte'

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Pyongyang testa bomba de hidrogênio (35)
    1252180

    O programa de mísseis balísticos do Irã não atingiu resultados semelhantes aos atingidos pela Coreia do Norte nos últimos tempos, destacou o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov.

    Tal declaração é a resposta do diplomata russo à iniciativa proposta pela chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

    Mais cedo, a chanceler alemã declarou que, para resolver a situação da Coreia do Norte, vale a pena repetir a experiência das negociações entre o grupo 5+1 (Rússia, EUA, China, França, Reino Unido e Alemanha) e Teerã destinadas a encontrar uma solução para o problema iraniano. Segundo Merkel, a Alemanha está pronta para participar de negociações semelhantes relativamente à Coreia do Norte.

    No entanto, Ryabkov apontou que "no momento de aprovação do plano geral de ações conjuntas, o Irã não apresentava nenhuns sinais de ter um programa de mísseis e nuclear".

    "Digam o que disserem nossos parceiros do Ocidente, o programa de mísseis do Irã está em grande parte limitado à esfera espacial. O programa militar de mísseis balísticos e desenvolvimento dos respectivos equipamentos no Irã não demonstrava e não demonstra os resultados que a Coreia do Norte tem mostrado ultimamente"

    Em 2015, o Irã e o grupo 5+1 assinaram um acordo histórico para resolver o problema do programa nuclear do Irã. As partes concordaram em levantar as sanções aplicadas antes a Teerã em troca da confirmação de que o programa nuclear do Irã teria um caráter pacífico.

    Tema:
    Pyongyang testa bomba de hidrogênio (35)

    Mais:

    O último teste nuclear da Coreia do Norte foi avaliado em 250 quilotons
    Coreia do Norte não reconhece novas sanções da ONU: 'estamos no caminho certo'
    Coreia do Norte promete 'a maior dor' aos EUA após sanções; Trump 'ameaça' China
    Senador russo: não há provas que Irã tenha apoiado programa nuclear de Pyongyang
    Tags:
    crise coreana, exploração espacial, programa de mísseis balísticos iraniano, programa nuclear, Chancelaria, Sergei Ryabkov, Angela Merkel, Teerã, Coreia do Norte, Irã, Alemanha, Rússia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik