06:12 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    North Korean leader Kim Jong Un inspects the defence detachment on Jangjae Islet and the Hero Defence Detachment on Mu Islet located in the southernmost part of the waters off the southwest front, in this undated photo released by North Korea's Korean Central News Agency (KCNA) on May 5, 2017

    Opinião: palavras do líder da Coreia do Norte sobre mísseis têm 'um pouco de arrogância'

    © REUTERS / KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    Míssil de Pyongyang sobrevoa Japão (29)
    1461
    Nos siga no

    O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, qualificou os últimos testes de mísseis como um "ensaio para Guam". O perito militar Aleksei Leonkov, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, expressou a opinião que a Coreia do Norte deu um importante passo em frente na criação de mísseis balísticos.

    O líder da Coreia do Norte comentou os últimos testes de mísseis. Como informa a agência Yonhap, Kim Jong-un qualificou os últimos testes de mísseis como um "ensaio" para o lançamento de um míssil à ilha de Guam, onde está situada uma base militar norte-americana.

    Segundo os dados da agência, a rádio norte-coreana informou sobre a presença pessoal de Kim Jong-um durante os treinamentos acompanhados pelo teste do míssil balístico Hwasong-12, que teve lugar na madrugada de terça-feira (29).

    Pyongyang testou um projétil que sobrevoou o Japão e 14 minutos depois caiu a 1.180 quilômetros do cabo de Erimo, na ilha de Hokkaido, em águas do Pacífico. O míssil percorreu 2,7 mil quilômetros.

    O líder norte-coreano ordenou também a realização de mais testes de mísseis balísticos destinados a alvos no Pacífico. Além disso, Kim Jong-un exigiu que se aumentasse a potência de ataque dos foguetes.

    "O atual teste de lançamento de um míssil balístico, aproximado à realidade, virou o primeiro passo tático militar de nosso exército no Pacífico", afirmou Kim Jong-un, citado pela agência.

    O especialista militar Aleksei Leonkov, em entrevista ao serviço russo da Rádio Sputnik, comentou as declarações de Pyongyang.

    "Há um pouco de arrogância. Porém, ao mesmo tempo os norte-coreanos demonstraram que possuem mísseis de alcance médio capazes de carregar uma ogiva nuclear, e testaram-no com sucesso. Assustaram todo o mundo, mas avisaram que o possuem. Num prazo curto, é um importante passo em frente. A Coreia do Norte conseguiu obter tecnologias de produção de mísseis balísticos a partir do que tinham e montar modelos funcionais. Eles criaram uma base experimental, na qual testaram os estágios desses foguetes, isso foi transmitido largamente na internet", disse Aleksei Leonkov.

    Segundo o perito, apesar da situação tensa, é difícil ela se transformar numa guerra nuclear.

    "A probabilidade de tal cenário é muito baixa, porque as consequências até mesmo do uso local de munições potentes seriam dolorosas para todo mundo. Se for uma guerra de grande escala, não haverá vencedores. As autoridades atuais dos EUA falam com ligeireza sobre o uso de armas nucleares e não pensam nas consequências. Mas lá [nos EUA], ainda há pessoas com mente lúcida", assinalou Leonkov.

    Tema:
    Míssil de Pyongyang sobrevoa Japão (29)

    Mais:

    Qual seria o 'preço' da guerra contra Coreia do Norte para EUA? Deputado russo avalia
    Apenas 10 minutos para escapar: Japão se prepara frente a ameaça da Coreia do Norte
    Kim Jong-un avisa: Coreia do Norte lançará mais mísseis contra alvos no Pacífico
    Tags:
    teste, lançamento, míssil, Pyongyang, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar