17:23 03 Junho 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    552724
    Nos siga no

    O resultado do desenvolvimento do programa nuclear da Coreia do Norte é um arsenal crescente de armas nucleares com um alcance cada vez maior.

    Lançamento de mísseis durante treinamentos conjuntos entre EUA e Coreia do Sul em 5 de julho de 2017
    © AP Photo / Ministério da Defesa da Coreia do Sul
    A Coreia do Norte é simultaneamente mais e menos perigosa do que parece, acredita a colunista do The National Interest Kyle Mizokami.

    Com um exército de mais de um milhão de efetivos, a maioria do equipamento militar do país é obsoleto. De acordo com o The National Interest, a Coreia do Norte não é capaz de invadir a Coreia do Sul.

    Ao mesmo tempo, o país possui de 10 a 20 armas nucleares e já testou uma grande variedade de plataformas de mísseis balísticos.

    As armas nucleares da Coreia do Norte são inúteis para uma ofensiva, por isso seu próximo uso é para preservar o regime de Kim Jong-un. As armas nucleares garantem segurança e liberdade de ação ao líder do país.

    Um grupo de lançadores múltiplos de foguetes M-1985 do Exército Popular da Coreia é visto durante desfile militar em Pyongyang (foto de arquivo)
    © Sputnik / Ilia Pitalev
    Um grupo de lançadores múltiplos de foguetes M-1985 do Exército Popular da Coreia é visto durante desfile militar em Pyongyang (foto de arquivo)

    As capacidades limitadas da Coreia do Norte determinam uma única maneira de utilização das armas nucleares – realizar um ataque preventivo antes de o potencial nuclear não seja destruído.

    De acordo com o The National Interest, a Coreia do Norte vai tentar atingir a Casa Azul, a residência oficial do presidente sul-coreano, bem como o prédio da Assembleia Nacional da Coreia do Sul, o Ministério da Defesa e a sede do Serviço de Inteligência Nacional.

    Além disso, as instalações norte-americanas na Coreia do Sul serão alvos do ataque, com o THAAD sendo o primeiro alvo para os mísseis norte-coreanos.

    As armas nucleares da Coreia do Norte vão também atingir as instalações dos EUA na região da Ásia-Pacífico, particularmente as bases das forças reservadas para o conflito coreano e aquelas que são utilizadas como nós logísticos pelos EUA, bem como as bases navais de Yokosuka e Sasebo, as bases aéreas Misawa e Kadena e a base aeronaval Atsugi.

    De acordo com a colunista Kyle Mizokami, os ataques nucleares da Coreia do Norte vão não só destruir um número considerável do potencial militar do inimigo, mas também matar civis da Coreia do Sul e do Japão, bem como militares norte-americanos.

    O dispositivo nuclear de vinte quilotons, a maior bomba testada pela Coreia do Norte, pode matar mais de 34 mil pessoas e ferir cerca de 106 mil se for lançada contra as bases de Yongsang em Seul ou Yokota no Japão.

    Mais:

    Coreia do Norte promete mais 'pacotes de presentes' para os EUA
    EUA percebem que guerra com Coreia do Norte é um passo para guerra mundial
    Tags:
    potencial nuclear, bomba, tensões, opinião, armas nucleares, programa nuclear, ataque preventivo, exército, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar