00:31 23 Maio 2018
Ouvir Rádio
    Militares filipinos na cidade de Marawi

    Brigadeiro-general filipino conta o que militares americanos estão fazendo em seu país

    © AP Photo / Aaron Favila
    Ásia e Oceania
    URL curta
    10311

    O contingente militar dos EUA está instalado perto da cidade filipina de Marawi, na província Lanao del Sur.

    Porém não está participando dos combates aos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia e em muitos outros países), apenas está auxiliando os militares filipinos, declarou o porta-voz das Forças Armadas das Filipinas, brigadeiro-general Restituto Padilla.

    De acordo com suas palavras, os militares norte-americanos apenas informam às tropas das Filipinas sobre a situação na região, pois não têm direito de participar dos combates. 

    "Eu não sei nem quantos são, nem qual tarefa especial possuem. Eles podem portar fuzis para autodefesa. Porém não podem participar dos combates, só podem prestar auxílio", a agência Reuters cita a declaração do brigadeiro-general.

    Em maio, o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, proclamou lei marcial na província meridional de Mindanau devido à existência de grupo que apoia a organização terrorista Daesh. Segundo Duterte, a lei marcial em Mindanau pode ficar em vigor durante um ano. 

    A região mais preocupante continua sendo a cidade de Marawi. Cerca de 500 militantes tentam tomar o controle da cidade em questão. O Exército das Filipinas, em uma semana, conseguiu eliminar 95 rebeldes, mas perdeu 25 de seus soldados, além de 19 civis.

    Mais:

    Após EUA enviar ajuda militar, presidente das Filipinas diz que nunca solicitou auxílio
    Forças especiais dos EUA se juntam ao combate terrorista nas Filipinas
    Rússia e Filipinas começam negociações para fornecimento de armas
    Tags:
    auxílio, terrorismo islâmico, Daesh, Rodrigo Duterte, Filipinas
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik