17:24 18 Outubro 2021
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1317
    Nos siga no

    Em seu comunicado final, o G7 emitiu um comunicado com uma forte mensagem de repúdio aos testes militares da Coreia do Norte. Para o primeiro-ministro japonês Shinzo Abe, é a primeira vez que o grupo reconhece a tensão na península da Coreia como uma questão prioritária.

    "A Coreia do Norte, uma das principais prioridades da agenda internacional, continua a apresentar novos níveis de ameaça à paz internacional e ao regime de não proliferação (de armas nucleares) por meio de suas repetidos e contínuos desrespeitos ao direito internacional", o G7 afirmou por meio de um comunicado conjunto.

    O comunicado também reafirmou a necessidade de Pyongyang cumprir com as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e abandonar seus programas de mísseis nucleares e balísticos de forma "completa, verificável e irreversível". Segundo o documento, novas sanções não estão descartadas.

    Abe e o presidente dos Estados Unidos Donald Trump passaram a maior parte de uma reunião de uma hora nesta sexta-feira discutindo o programa nuclear da Corea do Norte. Trump, que chamou o líder norte-coreano Kim Jong-Un de "um louco com armas nucleares", prometeu que o problema posto pelo ditador "será resolvido".

    Mais:

    Coreia do Norte promete reduzir EUA a cinzas
    China reforça controle na fronteira com Coreia do Norte
    EUA descartam solução militar contra Coreia do Norte em estratégia da era Obama
    Primeiro americano compra bilhete de barco de Vladivostok à Coreia do Norte
    Para Donald Trump, Coreia do Norte é um 'grande problema que será resolvido'
    Tags:
    Shinzu Abe, Donald Trump, Conselho de Segurança da ONU, G7
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar