13:31 18 Novembro 2017
Ouvir Rádio
    Nesta foto sem data que foi divulgada pela Agência Central de Notícias da Coreia do Norte em Pyongyang no dia 7 de Março de 2017, o líder da Coreia do Norte Kim Jong-un supervisou o lançamento de mísseis balísticos das unidades da artilharia de Hwasong das Forças Estratégicas do Exercito Popular da Coreia

    Opinião: Coreia do Norte lançou míssil defeituoso de propósito

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    367832286

    A Coreia do Norte pôde ter realizado lançamento malsucedido de propósito do míssil para mostrar a firmeza de sua posição, evitando confronto direto com EUA e aliados norte-americanos, comunicou Konstantin Sivkov, analista militar russo, à Sputnik.

    No domingo passado (16), o Comitê dos Chefes do Estado-Maior da Coreia do Sul comunicou a realização de teste malsucedido de míssil norte-coreano. 

    O lançamento foi realizado em Sinpo, situada na província de Hamgyong do Sul (costa do mar do Japão). A classe do míssil ainda não foi identificada, mas é possível que se trate de um míssil balístico de médio alcance KN-15.

    "Ao levar em consideração que a situação em torno da Coreia do Norte está altamente escalada, a parte norte-coreana não pôde não realizar o lançamento, pois, se o fizesse, seria uma demonstração de fraqueza. Por outro lado, ela não conseguiu iniciar um conflito real, por isso, acredito que o lançamento tenha sido realizado especialmente com míssil especial defeituoso e sem valor", comunicou Sivkov.

    Em 15 de abril, Pyongyang realizou um grandioso desfile militar em homenagem aos 105 anos do nascimento do fundador da Coreia do Norte, Kim Il-sung, avô do líder atual.

    ​No desfile foram exibidos os novos mísseis que poderiam ainda estar em fase de desenvolvimento.

    Mais:

    Coreia do Norte comenta lançamento de míssil balístico
    Vice-presidente: Paciência dos EUA em relação à Coreia do Norte acabou
    Tags:
    analista, política, demonstração, míssil, lançamento, opinião, KN-15, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik