15:17 26 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Rodrigo Duterte, presidente das Filipinas

    Сhega de xingamentos? Duterte acorda em realizar exercícios conjuntos com EUA

    © AFP 2017/ NOEL CELIS
    Ásia e Oceania
    URL curta
    12164019

    Em maio do ano corrente, as Forças Armadas filipinas e americanas realizarão as manobras anuais Balikatan, que serão as primeiras desde a chegada ao poder pelo presidente Rodrigo Duterte, conhecido por suas declarações provocatórias em relação aos países ocidentais, comunicou a agência France-Presse.

    Os exercícios, que durarão por 10 dias, vão se focar nas ações na esfera de luta contra o terrorismo e superação de situações de emergência.

    "Eles vão se basear em tais cenários como os preparativos para uma tormenta grave que pode abalar as Filipinas, ou possíveis atos de terrorismo", afirmou à AFP um representante do grupo organizador das manobras conjuntas do lado filipino, Celeste Frank Sayson.

    "Podemos dizer com toda a certeza que não haverá mais ataques aéreos. Vamos nos focar em prestar ajuda humanitária e civil", acrescentou. 

    Os treinamentos, cujo nome pode ser traduzido como "lado a lado", serão os primeitos desde que o presidente filipino Rodrigo Duterte chegou ao poder em julho de 2016.

    No ano passado, Duterte afrimou que retiraria todo o contingente militar dos EUA do território filipino até o fim do seu mandato, ou seja, até 2022, e não o substituiria por quaisquer tropas estrangeiras. Antes disso, ele afirmou que expulsaria o contingente militar estrangeiro até 2018.

    O presidente filipino é conhecido por suas declarações pouco politicamente corretas e posturas críticas em relação ao mundo ocidental. Por exemplo, em setembro do ano passado ele chamou seu ex-homólogo norte-americano Barack Obama de 'filho da p***'.

    Mais:

    Rodrigo Duterte encerra negociações com rebeldes e afirma: 'Paz não virá nesta geração'
    Pequim elogia cancelamento da visita de Duterte à ilha disputada no mar do Sul da China
    Presidente das Filipinas está de olho nos navios da Marinha portuguesa
    Tags:
    situação de emergência, manobras, exercício militar, Rodrigo Duterte, Filipinas, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik