14:55 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Líder norte coreano, Kim Jong-un, observa treinamento militar (a foto sem data foi divulgada pela agência de notícias central da Coreia do Norte em 11 de dezembro de 2016)

    Senador russo: ameaça de ataque preventivo contra EUA não parece blefe

    © REUTERS/ KCNA
    Ásia e Oceania
    URL curta
    49290

    O governo da Coreia do Norte não parece estar blefando quando ameaça os EUA com um ataque preventivo em caso de haver provocações por parte deles, acredita o senador russo Aleksei Pushkov.

    "Não parece que as ameaças de resposta da Coreia do Norte sejam blefe: os alvos indicados estão na zona de alcance operacional dos seus mísseis e da sua artilharia", comunicou o político no seu Twitter.

    Entretanto, ele advertiu o Pentágono sobre o perigo de quaisquer provocações à Coreia do Norte.

    "Verificar se é blefe ou não – é brincar com o fogo", acredita ele.

    Antes, o Estado-Maior General do Exército Popular da Coreia do Norte tinha comunicado sobre a prontidão para realizar um ataque preventivo contra os EUA em caso de ações provocatórias por parte de Washington.

    ​"Todas as iniciativas provocatórias políticas, econômicas e militares vão enfrentar uma resposta poderosa por parte do nosso exército e do povo", diz o comunicado do Estado-Maior.

    Segundo o representante da entidade, a resposta da Coreia do Norte inclui a possibilidade de realização de ataques preventivos marítimo, terrestre e aéreo contra bases militares norte-americanas na Coreia do Sul e a residência presidencial Casa Azul (residência oficial do chefe de Estado sul-coreano). Entretanto, ele acrescentou que os mísseis da Coreia do Norte estão apontados às bases dos EUA no Japão e também no território dos EUA.

    Mais:

    Coreia do Norte apresentou, pela primeira vez, um míssil balístico lançado de submarino
    Coreia do Norte: 'responderemos um ataque nuclear com outro'
    Tags:
    opinião, blefe, ataque, artilharia, mísseis, resposta, ameaça, Casa Azul, Aleksei Pushkov, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik