04:33 23 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    1161
    Nos siga no

    Os chefes militares dos Estados Unidos e da Coreia do Sul falaram por telefone nesta terça-feira (14) e reconheceram que a Coreia do Norte pode "conduzir ações provocativas" em resposta aos exercícios conjuntos em larga escala entre os dois países.

    Segundo um comunicado do gabinete do chefe do Estado-Maior Conjunto dos EUA, general Joseph Dunford, os dois lados “reconheceram a possibilidade de que a Coreia do Norte pudesse conduzir ações provocativas durante o exercício Key Resolve/Foal Eagle ou em conexão com os principais eventos políticos da Coreia do Norte em abril".

    A declaração disse ainda que os dois líderes militares "discutiram opções de resposta" durante a conversa telefônica, que durou cerca de 30 minutos.

    A Coreia do Norte ameaçou nesta terça-feira realizar um "ataque impiedoso" contra os armamentos estratégicos norte-americanos que foram deslocados para o sul da península coreana no âmbito dos exercícios conjuntos com a Coreia do Sul.

    Mais:

    Coreia do Norte ameaça atacar armas estratégicas dos EUA
    EUA, Japão e Coreia do Sul iniciam exercícios para detectar mísseis norte-coreanos
    Coreia do Norte pede que ONU realize conferência jurídica sobre sanções contra Pyongyang
    'Coreia do Norte continuará teste nuclear se EUA persistirem em exercícios na fronteira'
    EUA deslocam esquadrão de drones de combate para a Coreia do Sul
    Tags:
    ataque, exercícios militares, Foal Eagle, Key Resolve, Coreia do Sul, Coreia do Norte, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar