12:56 10 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    Choi Soon-sil, amiga da presidente sul-coreana Park Geun-hye, saindo de um tribunal em Seul, Coreia do Norte, em 3 de novembro de 2016

    Quando a renúncia não basta: escândalo de corrupção continua na Coreia do Sul

    © REUTERS / Korea Pool
    Ásia e Oceania
    URL curta
    0 12
    Nos siga no

    A polícia dinamarquesa deteve a filha de Choi Soon-sil, amiga da presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye, em ligação com o escândalo de corrupção.

    Nesta segunda-feira (2) os procuradores sul-coreanos divulgaram que a filha da amiga de Park Geun-hye foi detida na Dinamarca no quadro do escândalo de corrupção e que as autoridades sul-coreanas estão trabalhando para a fazer retornar a casa.

    A filha de Choi Soon-sil, Chung Yoo-ra, é acusada de permanecer no país europeu ilegalmente. A Coreia do Sul pediu à Interpol para procurar a filha da amiga de Park Guen-hye porque a jovem não retornou a casa para responder às perguntas sobre o escândalo.

    No mês passado, a presidente da Coreia do Sul, na sequência do escândalo, tinha prometido renunciar, mas mesmo assim teve que enfrentar a votação do impeachment. Em 9 de dezembro o Parlamento do país aprovou a sua impugnação. De acordo com a legislação do país, o processo deve ser concluído no prazo de seis meses após a votação.

    A agência de notícias sul-coreana Yonhap divulga que Chung, que integrou o time nacional de equitação, teria alegadamente beneficiado das relações da sua mãe com a presidente do país para receber favores da Universidade Feminina Ewha, em Seul.

    Tags:
    corrupção, escândalo, Park Geun-hye, Coreia do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar