15:16 27 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Ásia e Oceania
    URL curta
    404
    Nos siga no

    As autoridades da Coreia do Sul acreditam que Pyongyang pode preparar assassinatos e realizar outras provocações após a fuga de um diplomata norte-coreano de alto escalão à Coreia do Sul, informou a AFP alegando um funcionário anônimo no Ministério da Unificação da Coreia do Sul.

    "Provavelmente a Coreia do Norte fará tentativas de impedir novas fugas e tumultos entre a população", disse o funcionário citado pela AFP

    Segundo ele, os alvos dos ataques podem incluir defensores dos direitos humanos e trânsfugas da Coreia do Norte que vivem na Coreia do Sul. 

    Anteriormente o líder da Coreia do Norte Kim Yong-un teria alegadamente dado ordem de enviar agentes dos serviços secretos para monitorar o trabalho das representações no estrangeiro e dos seus funcionários, tendo ameaçado fechar imediatamente as representações que não correspondam às regras. A decisão foi tomada no meio do escândalo diplomático ligado à fuga de um diplomata norte-coreano da embaixada do país no Reino Unido.   

    A mídia informou sobre a fuga do vice-embaixador da Coreia do Norte em Londres Thae Yong Ho no início desta semana. A agência Yonhap por sua vez informou que o diplomata chegou à Coreia do Sul com a sua família e neste momento está passando pelos procedimentos necessários e se encontra sob proteção do governo sul-coreano. Thae Yong Ho é o mais alto oficial entre todos os diplomatas norte-coreanos que fugiram à Coreia do Sul.

    Tags:
    provocação, Kim Jong-un, Coreia do Sul, Coreia do Norte
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar