07:25 19 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    125
    Nos siga no

    Na quarta-feira (12), o general Timothy Ray, chefe do Comando Global de Ataque da Força Aérea dos Estados Unidos anunciou que há planos para a realização de testes com armas hipersônicas até o final de maio.

    O general fez o anúncio durante depoimento ao Subcomitê de Forças Estratégicas das Forças Armadas do Senado norte-americano.

    "A Força Aérea também está trabalhando em [armas] hipersônicas, o ARRW [sigla em inglês para arma de resposta rápida lançada do ar] e, finalmente, o HACM [sigla em inglês para míssil de cruzeiro de ataque hipersônico], que é o míssil de cruzeiro de respiração aérea", disse Ray, acrescentando que a expectativa é de que os testes sejam realizados até o final do mês.

    A audiência falou sobre uma série de tópicos relacionados às forças nucleares e programas de defesa dos EUA. Durante as discussões, senadores e oficiais da Defesa expressaram preocupação com o desenvolvimento de armas hipersônicas por países considerados concorrentes, como Rússia e China.

    Fragata Admiral Gorshkov realizando disparo de míssil hipersônico Tsirkon
    © Sputnik / Serviço de Imprensa do Ministério da Defesa da Rússia
    Fragata Admiral Gorshkov realizando disparo de míssil hipersônico Tsirkon

    Em abril, a Força Aérea dos EUA testou o ARRW, mas o míssil não chegou a ser lançado, graças a um problema que ocorreu durante o primeiro teste de voo do veículo propulsor.

    As armas hipersônicas viajam entre cinco e 27 vezes a velocidade do som, dando aos comandantes militares uma gama mais ampla de opções e capacidades, enquanto colocam o alvo em desvantagem devido ao tempo de resposta reduzido e à grande dificuldade de interceptar esses mísseis.

    Mais:

    VÍDEO mostra avião de transporte da Força Aérea dos EUA em chamas após pouso na Carolina do Sul
    Aumento de voos de aviões russos perto do Alasca 'exige muito' da Força Aérea dos EUA, diz revista
    Base aérea no Iraque com forças dos EUA é atingida por drone
    Tags:
    China, Rússia, EUA
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar