04:33 25 Setembro 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    Coronavírus no mundo no início de abril de 2021 (58)
    141
    Nos siga no

    Em comunicado em suas redes sociais, o presidente da Argentina, Alberto Fernández, afirmou que testou positivo para o coronavírus.

    Alberto Fernández disse que decidiu fazer o teste após apresentar febre e sintomas ligados à doença. Ele fez o teste de antígeno, feito por um cotonete que retira uma amostra do fluido do nariz e pode dar o resultado em minutos.

    O teste de antígeno é um teste rápido capaz de detectar a proteína viral do SARS-CoV-2. Se o resultado for positivo, significa infecção viral ativa.

    Dependendo da situação (no caso o tempo em que os sintomas aparecem no corpo), o médico pode recomendar um teste de PCR (de maior precisão) para confirmar o resultado definitivo do teste de antígeno. O presidente argentino confirmou que fará um exame de contraprova.

    Queria dizer que no final do dia de hoje [2], depois de apresentar uma febre de 37,3° e uma leve dor de cabeça, fiz um teste de antígeno, cujo resultado foi positivo.

    Fernández esclareceu que está "fisicamente bem" e também de bom humor. "Gostaria de ter terminado o meu aniversário sem esta notícia, também estou de bom humor. Agradeço de alma as tantas expressões de carinho que me deram hoje, relembrando o meu nascimento", comentou o presidente.

    Entrei em contato com as pessoas com quem me encontrei nas últimas 48 horas para avaliar se elas constituem um contato próximo para que façam o isolamento.

    O argentino foi o primeiro presidente da América Latina a receber uma vacina contra a COVID-19. Ele foi imunizado com a Sputnik V, e recebeu no dia 21 de janeiro. Segundo o Clarín, o presidente já recebeu a segunda dose.

    O avião que realiza o transporte da vacina Sputnik V para a Argentina
    © Sputnik
    O avião que realiza o transporte da vacina Sputnik V para a Argentina

    Tema:
    Coronavírus no mundo no início de abril de 2021 (58)

    Mais:

    COVID-19: governo argentino anuncia que fabricará localmente vacina russa Sputnik V
    Argentina quer abastecer a América Latina com produção local da Sputnik V
    Após Argentina se retirar do Grupo de Lima, professor prevê mais polarização na América Latina
    Tags:
    Argentina, COVID-19, vacina, vacinação, Sputnik V, Alberto Fernández
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar