03:15 18 Junho 2021
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    455
    Nos siga no

    O governo venezuelano acusou o presidente dos EUA, Donald Trump, de se apoderar ilegalmente dos ativos da Citgo, filial da Petróleos da Venezuela (PDVSA), após autorizar sua venda.

    "É a distribuição do saque dos últimos momentos deste governo, com a cumplicidade de seus fracassados títeres locais para acentuar a vingança. A apropriação ilegal e ilícita da Citgo foi forjada sob instruções do ex-deputado Juan Guaidó e executada pelo senhor José Ignacio Hernández", observou o chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, durante coletiva de imprensa.

    O episódio ocorreu logo depois de a justiça norte-americana autorizar a venda das ações da Citgo para indenização de US$ 1,4 bilhão (R$ 7,4 bilhões) à empresa canadense Crystallex, pela nacionalização de uma jazida de ouro operada no país sul-americano.

    Poço de petróleo na Venezuela (foto de arquivo)
    © AP Photo / Fernando Llano
    Poço de petróleo na Venezuela (foto de arquivo)

    Além disso, o juiz Leonard Stark também recusou a moção apresentada pela Venezuela para administrar a venda das ações.

    Arreaza denunciou o fato de José ignacio Hernández, designado como procurador por Juan Guaidó, estar ligado à empresa Crystallex.

    "A atuação do juiz norte-americano é de tal maneira hostil em relação à Venezuela, que sugere a outros credores que participem da disputa sobre as ações da Citgo", adicionou.

    Neste processo, denunciou o chanceler, a Venezuela foi impedida de defender plena e efetivamente os interesses patrimoniais do país e da Petróleos da Venezuela, através da imposição de sanções.

    Além disso, destacou que a ação contra a Citgo representa um precedente perigoso para os investimentos estrangeiros e assegurou que seu país não renunciará à defesa de seu patrimônio.

    Em 2019, uma equipe nomeada pelo deputado Guaidó assumiu a gestão da Citgo.

    Mais:

    Venezuela anuncia semana de quarentena radical no início de janeiro
    Maduro acusa Leopoldo López de promover na Espanha plano contra Venezuela
    Emirados Árabes Unidos surgem como opção para venda de petróleo da Venezuela após sanções dos EUA
    Tags:
    Venezuela, EUA, campos de petróleo, campo de petróleo, petróleo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar