01:52 26 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    0 52
    Nos siga no

    Tempestade tropical Iota deve se tornar um "furacão intenso", disseram as autoridades. Neste sábado (14), o presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, desabafou: "Esperamos que Deus nos ajude".

    Observadores meteorológicos afirmaram neste sábado (14) que a tempestade tropical Iota vai chegar à América Central nos próximos dias com ventos de mais de 65 km/h. Diante do aviso, autoridades locais começaram a evacuar a população nas áreas vulneráveis ​​ao ciclone, escreve a Reuters.

    O Iota chega à América Central poucos dias após a passagem da tempestade Eta, que deixou mais de 110 mortos, dezenas de milhares de desabrigados e evacuados, e destruiu a infraestrutura em praticamente toda a região.

    "O fortalecimento constante a rápido deve começar hoje à noite (14) ou domingo (15), e a previsão é de que Iota esteja muito próximo de um forte furacão", disse o National Hurricane Center, dos Estados Unidos.

    "[A tempestade vai trazer] ventos perigosos, ondas de tempestades e impactos das chuvas na região", conclui o comunicado.

    A entidade com sede em Miami estimou que Iota vai se mover pelo centro do Mar do Caribe nos próximos dias e vai entrar na segunda-feira (16) pelo Cabo Gracias a Dios, localizado entre a Nicarágua e Honduras. Em ambos os países, as evacuações preventivas de residentes já estão em andamento.

    Há cerca de sete dias, o Eta deixou cerca de 65 mil pessoas em estado incomunicável em Honduras. 

    ​Outro país que foi duramente atingido pela passagem do furacão Eta foi a Guatemala, onde uma montanha desabou sobre a cidade de Quejá, enterrando dezenas de pessoas vivas. Dada a impossibilidade de encontrar os presos sob metros de lama e pedras, a área será declarada cemitério.

    Medo e preocupação

    O presidente da Guatemala, Alejandro Giammattei, falou neste sábado (14) sobre a sua preocupação com a aproximação da tempestade Iota.

    ​A partir desta quarta-feira (18), é esperado o aumento das chuvas devido à nova tempestade tropical Iota. Por isso, mobilizamos todos os recursos para atender as comunidades que já foram afetadas pela Eta.

    "Estamos preocupados com a faixa transversal, que é a área de Alta Verapaz, Quiché. Estamos preocupados, acreditamos que são as áreas onde poderíamos ter o maior impacto. Em Izabal vai chover muito", disse Giammattei.

    Em Honduras, onde o Eta deixou 64 mortos e oito desaparecidos, o presidente Juan Orlando Hernández apelou à população que vive em áreas de risco para que se refugiasse nos abrigos mais próximos.

    "A tempestade Iota está colocando nossas vidas e nossa economia em alto risco novamente", disse o presidente.

    Consequências da tempestade Eta em El Salvador
    © REUTERS / Jose Cabezas
    Consequências da tempestade Eta em El Salvador

    Mais:

    Ladrões roubam avião no México, 'buscam' drogas na Venezuela e batem na Guatemala
    Guatemala expulsa mais de 3.300 imigrantes hondurenhos
    Cuba envia brigada médica a Honduras
    Ex-presidente de Honduras revela como foi receber vacina russa Sputnik V
    Tags:
    destruição, tempestade, Guatemala, Honduras, América Central, furacão
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar