09:14 28 Novembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1131
    Nos siga no

    O Governo da Venezuela acusou neste domingo (25) as autoridades da Espanha de serem cúmplices na fuga do opositor Leopoldo López para Madri.

    O chanceler venezuelano acusou a Espanha de violar a Convenção de Viena e classificou López como um "terrorista".

    ​A Venezuela denuncia a flagrante violação generalizada da Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas pelo Governo do Reino da Espanha, ao facilitar, com notável cumplicidade, a fuga do terrorista Leopoldo López. As investigações estão em andamento.

    López foi condenado na Venezuela, acusado de participar de um plano de golpe contra o presidente Nicolás Maduro conhecido como "La Salida", e pela morte de 43 pessoas durante os protestos de 2014.

    O líder do partido Vontade Popular aterrissou em Madri neste domingo (25) e, com ajuda das autoridades espanholas, saiu sem ser visto do local rumo à residência de sua família na cidade.

    Mais:

    Venezuela inicia testes da vacina russa contra COVID-19
    Rússia condena sanções a Cuba e Venezuela por impacto negativo no campo humanitário
    Bolívia deu uma lição aos EUA, diz presidente da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela
    Evo Morales viaja de Argentina para Venezuela após vitória de aliado na Bolívia
    'Vai comprar lá na Venezuela', rebate presidente a apoiador que reclamou de preço do arroz
    Tags:
    crise política, Madri, fuga, Leopoldo López, Jorge Arreaza, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar