19:09 27 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)
    0 20
    Nos siga no

    O governador da capital cubana, Havana, Reinaldo García Zapata, anunciou na quarta-feira (30) a suspensão do toque de recolher imposto na cidade para conter a pandemia do novo coronavírus.

    No final de agosto, as autoridades da cidade introduziram um toque de recolher em Havana previsto para durar entre 1º e 15 de setembro. Mais tarde, o toque de recolher foi estendido até o final de setembro.

    "Foram retiradas a proibição de circulação de pessoas e veículos à noite, as restrições à circulação de transportes públicos e privados, bem como as restrições à circulação entre municípios aos vendedores ambulantes", disse o governador conforme publicado pela agência de notícias Prensa Latina.

    De acordo com García, as restrições impostas em setembro impactaram positivamente a situação epidemiológica do país com a diminuição do número de novos casos de COVID-19 e também com a queda no número de mortes causadas pela doença.

    Em Havana, Cuba, um policial organiza uma fila para compra de comida em meio às medidas sanitárias devido à pandemia da COVID-19, em 1º de setembro de 2020.
    © REUTERS / Alexandre Meneghini
    Em Havana, Cuba, um policial organiza uma fila para compra de comida em meio às medidas sanitárias devido à pandemia da COVID-19, em 1º de setembro de 2020.

    O governador de Havana disse que a partir da quinta-feira (1º) serão permitidas algumas atividades comerciais, bem como serviços públicos e privados. Os moradores de Havana poderão visitar praias e piscinas, além de fazer compras nos bairros vizinhos. O transporte público voltará a operar em Havana a partir do sábado (3). Apesar disso, bares e clubes permanecerão fechados e o trânsito entre Havana e outras províncias será permitido apenas em casos extraordinários.

    A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia da COVID-19 em 11 de março e desde então mais de 33,8 milhões de pessoas foram infectadas com o novo coronavírus em todo o mundo, com mais de um milhão de mortes, de acordo com os dados da Universidade Johns Hopkins. Ainda segundo a universidade, Cuba confirmou 5.597 casos do novo coronavírus até agora, com 122 mortes causadas pela doença.

    Tema:
    COVID-19 no mundo no início de outubro (66)

    Mais:

    Novo surto de COVID-19 em Cuba com 59 novos casos relatados
    Cuba responsabiliza EUA por terrorismo contra cidadãos do país
    Na ONU, Cuba condena sanções dos EUA contra a Rússia e critica 'interferência' na Bielorrússia
    Maduro elogia multilateralismo e exalta Rússia, China e Cuba por busca por vacinas para COVID-19
    Tags:
    COVID-19, Havana, Cuba
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar