23:50 30 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8691
    Nos siga no

    O ministro venezuelano do Interior assegurou que o país está em "alerta permanente" para evitar o tráfico de drogas a partir da Colômbia.

    O ministro do Interior, Justiça e Paz da Venezuela, Néstor Reverol, informou que uma aeronave usada por traficantes com matrícula norte-americana foi "inutilizada" após entrar ilegalmente no espaço aéreo venezuelano, na fronteira com a Colômbia.

    ​Inutilizada aeronave do narcotráfico com matrícula norte-americana, que ingressou ilegalmente ao espaço aéreo venezuelano pelo estado de Zulia.

    "Os agentes do Exército bolivariano, após detectar a unidade aérea ilegal por meio dos radares do Comando de Defesa Aeroespacial Integral, ativaram todos os protocolos estabelecidos na Lei de Controle para a defesa Integral do Espaço Aéreo", explicou o ministro.

    O ministro especificou ainda que "a inutilização ocorreu próximo de uma pista clandestina, no município de Machiques de Perijá".

    ​A inutilização ocorreu próximo de uma pista clandestina, no município de Machiques de Perijá.

    "Estamos em alerta permanente, vigiando nosso espaço aéreo para evitar que seja utilizado para o tráfico de drogas a partir da Colômbia", ressaltou.

    ​Mantemo-nos em alerta permanente, vigiando nosso espaço aéreo para evitar que seja utilizado pelo tráfico ilícito de drogas a parte da Colômbia, como maior produtor de cocaína do mundo.

    Desde julho de 2019, a Venezuela apreendeu 44 toneladas de drogas. O país compartilha mais de 2.000 quilômetros de fronteira com a Colômbia, país que produz 70% da cocaína consumida no mundo, segundo a ONU.

    Mais:

    Venezuela recebe 7º voo de ajuda humanitária da China contra COVID-19
    Nicolás Maduro anuncia que primeiras vacinas russas chegarão à Venezuela em outubro
    Irã envia mais 3 petroleiros para Venezuela, segundo mídia
    Tags:
    narcotráfico, avião, EUA, Colômbia, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar