02:40 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    4717
    Nos siga no

    Três residentes do estado norte-americano do Texas e um de Nova York foram indiciados por conspiração e acusações de lavagem de dinheiro em um suposto esquema de venda de petróleo iraniano sancionado a uma refinaria na China.

    Conforme publicou o Departamento de Justiça dos Estados Unidos, o esquema rendia milhões de dólares em lucros para os envolvidos.

    "Os réus neste caso supostamente conspiraram para vender petróleo iraniano a uma refinaria chinesa a fim de enriquecer às custas do regime de sanções dos EUA contra o Irã", disse o procurador-geral adjunto para Segurança Nacional, John Demers, nesta quarta-feira (26).

    Os réus Nicholas Hovan, de 34 anos, de Nova York; e os residentes do Texas, Zhenyu Wang, também conhecido como "Bill Wang", de 39 anos, Robert Thwaites, de 30 anos e Daniel Ray Lane, de 39 anos, criaram um esquema para usar empresas de fachada, subornos e documentos contratuais falsos para ocultar as atividades ilícitas, disse Demers.

    Petroleiro iraniano em porto na Venezuela
    © AP Photo / Ernesto Vargas
    Petroleiro iraniano em porto na Venezuela

    A acusação alega que, entre maio de 2019 e fevereiro de 2020, os réus conspiraram para comprar petróleo do Irã, em violação às sanções dos EUA. Para lavar o dinheiro obtido com a venda foram usadas entidades de fachada e contas financeiras offshore. Os acusados planejaram dois embarques de petróleo por mês com um lucro esperado de US$ 28 milhões (cerca de R$ 157 milhões) mensais, disse o comunicado.

    Mais:

    Dois navios desistem de entregar petróleo do Irã à Venezuela após ameaças de sanções dos EUA
    Irã assegura independência do estreito de Ormuz para exportar petróleo
    EUA falharam na tentativa de impedir Teerã de exportar petróleo, diz vice-presidente do Irã
    Irã permite que AIEA acesse 2 instalações de energia atômica
    Presidente do Irã: 'resistência' iraniana leva a 'derrotas diplomáticas' dos EUA
    Tags:
    EUA, Irã, China
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar