08:34 10 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    COVID-19 e o mundo no final de julho (43)
    0 00
    Nos siga no

    O presidente do Chile, Sebastián Piñera, promulgou nesta quinta-feira (23) a lei chamada Parentalidade Protegida, que permite estender a licença-maternidade e paternidade por até 90 dias.

    "Hoje promulgamos a lei chamada Parentalidade Protegida, que permite que os pais fiquem em casa cuidando, amando, brincando e protegendo seus filhos e, ao mesmo tempo, continuando a receber benefícios pós-natais", disse Piñera em entrevista coletiva. 

    A iniciativa permite que todos os trabalhadores que estejam utilizando seu benefício pós-natal (direito dos trabalhadores de descansar por 12 semanas após ter um filho) durante a atual pandemia de coronavírus possam pedir uma prorrogação de 30 dias, que pode ser prorrogada duas vezes. 

    A licença pós-natal no Chile é um intervalo de 84 dias desde o nascimento do filho do trabalhador, e esse benefício pode ser usado pelo pai e pela mãe, ou pela pessoa que é a responsável legal do bebê.

    No Chile, 338.759 pessoas foram infectadas pela COVID-19 e a enfermidade causou 8.838 mortes.

    Tema:
    COVID-19 e o mundo no final de julho (43)

    Mais:

    Chile registra recorde diário com 6.754 novos casos de COVID-19
    Ministro da Saúde do Chile renuncia após críticas à sua gestão da crise durante pandemia da COVID-19
    Chile estende estado de emergência por 3 meses para conter a COVID-19
    Chile atinge maior taxa de desemprego em 10 anos
    Após meses de confinamento, Chile apresenta plano de flexibilização de lockdown
    Tags:
    COVID-19, Sebastián Piñera, legislação, machismo, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar