15:53 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    7134
    Nos siga no

    O candidato presidencial e principal oponente de Donald Trump, que retirou os Estados Unidos da organização, afirmou que vai inverter a ação do atual presidente se ganhar as eleições.

    Joe Biden, o candidato a presidente dos EUA pelo Partido Democrata, prometeu retornar os EUA à Organização Mundial da Saúde (OMS) se for eleito ao cargo, acrescentando que os norte-americanos estão mais seguros quando o país está empenhado em fortalecer a saúde global.

    Os americanos estão mais seguros quando os Estados Unidos estão empenhados em fortalecer a saúde global. No meu primeiro dia como presidente, voltarei a participar da OMS e restaurarei nossa liderança no cenário mundial.

    A administração dos EUA notificou na terça-feira (7) a ONU e o Congresso de sua retirada da OMS a partir de 6 de julho de 2021. O presidente Donald Trump acusa rotineiramente a organização de conluio com a China para encobrir as origens e a gestão da pandemia do coronavírus.

    Em abril, Trump anunciou um congelamento temporário dos fundos dos EUA para a OMS e advertiu que o congelamento se tornaria permanente a menos que a organização se comprometesse com grandes mudanças dentro de 30 dias. No entanto, no final de maio, Trump confirmou que os Estados Unidos se retirariam da organização internacional e redirecionariam os fundos para outras necessidades de saúde global.

    Mais:

    Trump usa OMS, China e protestos para distrair EUA do seu fracasso contra COVID-19, dizem analistas
    'Decepcionante', diz ministro da Saúde da Alemanha sobre EUA abandonarem OMS
    Trump rompe com Organização Mundial da Saúde
    Rússia critica ameaças de Trump contra OMS: alegações dos EUA são insustentáveis
    Tags:
    Congresso dos EUA, ONU, Partido Democrata, Donald Trump, Organização Mundial da Saúde, OMS, EUA, Joe Biden
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar