06:00 26 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    151
    Nos siga no

    O desemprego no Chile entre março e maio deste ano chegou aos níveis mais altos em uma década.

    Segundo as informações publicadas nesta terça-feira (30) pelo Instituto Nacional de Estatística do Chile, o nível de desemprego chegou a 11,2% no país devido às restrições impostas para conter a pandemia da COVID-19.

    "A taxa de desemprego no país em março-maio ​​foi de 11,2%, o que representa um aumento de quatro pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado. Este é o nível mais alto desde 2010", afirmou o instituto.

    Além disso, o número de cidadãos desempregados que não procuram ativamente por emprego aumentou 27,4%.

    A maior queda no emprego foi observada no setor de acomodações e serviços de alimentação, que viu queda de 42,4%. Outros setores, como construção e comércio, também tiveram fortes quedas, de 23,1% e 19,4%, respectivamente.

    Funcionário da Prefeitura de Santiago, no Chile, executa desinfecção em residências de classe baixa na cidade
    © AFP 2020 / Martin Bernetti
    Funcionário da Prefeitura de Santiago, no Chile, executa desinfecção em residências de classe baixa na cidade

    Até agora, o Chile, um dos países latino-americanos mais atingidos pela pandemia, registrou cerca de 280 mil casos da COVID-19 e mais de 5,6 mil mortes causadas pela doença. O país também registra cerca de 241 mil recuperações entre os infectados pelo novo coronavírus.

    Mais:

    Em meio à pandemia, Chile pede US$ 23,8 bilhões ao FMI
    Ministro da Saúde do Chile renuncia após críticas à sua gestão da crise durante pandemia da COVID-19
    Chile estende estado de emergência por 3 meses para conter a COVID-19
    Tags:
    COVID-19, Chile
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar