17:18 03 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    496
    Nos siga no

    O presidente dos EUA, Donald Trump, está disposto a realizar uma cúpula com os líderes da Rússia, China, Reino Unido e França - os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - para discutir o controle de armas, disse um alto funcionário do governo nesta sexta-feira.

    Trump quer usar a reunião para tentar avançar em um acordo de controle de armas com a Rússia e a China, prosseguiu a autoridade estadunidense. O momento para uma cúpula não estava claro.

    "Os Estados Unidos usarão essa oportunidade para trazer a Rússia e a China para a estrutura internacional de controle de armas e iniciar uma corrida armada cara", destacou a autoridade, falando sob condição de anonimato.

    O presidente da Rússia, Vladimir Putin, levantou a ideia de uma cúpula do conhecido P5 para discutir uma variedade de questões globais. Nem a Rússia nem a China são membros do grupo das sete nações que realizarão sua cúpula anual em Camp David, Maryland, este ano.

    O funcionário da Casa Branca não especulou sobre onde seria realizada uma cúpula do P5, mas uma opção lógica seria a Assembleia Geral da ONU, em Nova York, onde os líderes mundiais se reúnem anualmente em setembro.

    "O presidente deixou claro que está pronto para se reunir com qualquer líder mundial a qualquer momento para promover os interesses de segurança nacional dos EUA. Os Estados Unidos trabalharão com os outros países do P5 para desenvolver e organizar essa reunião", concluiu a autoridade.

    Mais:

    Pentágono vê novos armamentos russos como ameaça a sua tríade nuclear
    Putin fala sobre criação na Rússia de 'armamento do futuro'
    Pentágono adota 5 princípios éticos para uso de inteligência artificial em armamentos
    Tags:
    diplomacia, segurança, armas, Conselho de Segurança da ONU, corrida armamentista, Emmanuel Macron, França, Boris Johnson, Reino Unido, Xi Jinping, China, Vladimir Putin, Rússia, Donald Trump, Estados Unidos
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar