08:39 13 Julho 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    263
    Nos siga no

    A Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América condenou, por politicamente motivada, a desqualificação do ex-presidente boliviano, Evo Morales, como candidato ao Senado nas eleições do próximo dia 3 de maio.

    "Esta medida é mais uma evidência do golpe de Estado continuado contra o povo boliviano, fundamentada em razões políticas e de modo algum em razões técnicas ou jurídicas", afirmou a aliança em comunicado público feito no dia 22 de fevereiro.

    Os membros da aliança solicitaram à comunidade internacional "denunciar esta arbitrária e injustificada medida que atenta contra a liberdade do processo eleitoral" na Bolívia.

    COMUNICADO: Os países da ALBA-TCP denunciam a medida do Tribunal Supremo Eleitoral da Bolívia que desqualifica o presidente, camarada Evo Morales Ayma, como candidato ao Senado boliviano nas eleições gerais do próximo dia 3 de maio.

    No dia 20 de fevereiro, o Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) da Bolívia decidiu recusar a candidatura de Morales a senador nas eleições de maio, argumentando que o presidente deposto não cumpre "o requisito de residência permanente" no país.

    Morales, que depois do golpe de Estado, em novembro, buscou exílio no México e na Argentina na qualidade de refugiado, foi designado pelo seu partido, Movimento ao Socialismo (MAS), como candidato ao Senado pelo departamento de Cochabamba.

    O MAS declarou emergência em defesa de seus candidatos, enquanto o presidente do partido, Luis Arce, afirmou que a democracia sofrerá "um golpe" caso a desqualificação de Morales seja consumada.

    Mais:

    Bolívia suspende relações diplomáticas com Cuba
    Bolívia coloca militares nas ruas para evitar motim no Dia do Estado Plurinacional
    Eleições na Bolívia: ex-chanceler indígena será o candidato do partido de Morales
    Tags:
    Bolívia, ex-presidente, eleição, senador, Evo Morales
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar