03:16 15 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    8614
    Nos siga no

    O presidente do Supremo Tribunal Eleitoral da Bolívia, Salvador Romero, informou nesta quinta-feira (20) que Evo Morales não poderá participar das eleições gerais de 2020, que serão realizadas no dia 3 de maio.

    Durante uma coletiva de imprensa, Romero disse que as candidaturas de Evo Morales ao Senado por Cochabamba, do ex-chanceler Diego Pary, como candidato a primeiro senador por Potosí, Jazmín Barrientos, candidata à vice-presidência da FPV, foram inabilitadas.

    "Por não cumprir o requisito de residência permanente, foi ordenada a desqualificação de Jazmín Barrientos, candidata à vice-presidência da FPV; a desqualificação das candidaturas ao Senado de Mario Cossío por Tarija, Evo Morales por Cochabamba, Diego Pary por Potosí", disse Romero, citado pela Agência Boliviana de Informação (ABI).

    Romero disse que amanhã os partidos políticos afetados serão notificados.

    "A resolução tem caráter inapelável porque já foi emitida pelo TSE utilizando bases jurisdicionais", afirmou.

    O tribunal falou que os partidos poderão indicar outros candidatos para concorrem ao pleito.

    "Candidatos que foram inabilitados podem ser substituídos e aqueles que vierem a ocupar o lugar deles devem atender aos requisitos estabelecidos por lei", disse Romero.

    Mais:

    Evo Morales diz que pode ser candidato a deputado ou senador na Bolívia
    Evo Morales embarcou para Cuba para fazer 'um tratamento', diz Alberto Fernández
    Evo Morales defende construção do 1° centro nuclear da Bolívia
    Tribunal Eleitoral da Bolívia desmente ter anulado candidatura parlamentar de Evo Morales
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar