14:24 22 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    230
    Nos siga no

    Um brasileiro acusado de integrar a organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) detonou uma granada dentro de uma prisão na Bolívia.

    Segundo publicado pelo UOL, Lucas Rossendi Saraiba, que cumpre uma condenação de dez anos por tráfico de drogas, explodiu uma granada na prisão de Mocoví, cidade boliviana.

    O incidente ocorreu na segunda-feira (10), quando Saraiba teria amarrado a granada no corpo de outro preso, Mauricio Solúz Rojas, e explodido o artefato em seguida deixando 2 mortos e 28 feridos.

    Ao menos 10 presos feridos seguem internados. Dentre eles, seis estão em estado grave.

    Ainda segundo as informações do UOL, o ministro boliviano Arturo Murillo acredita que essa foi uma ação do PCC para desestabilizar as prisões no país.

    O ministro citou uma carta encontrada em outra prisão boliviana afirmando que a facção pretende mostrar poder no país. O governo cogita extraditar membros do PCC para o Brasil.

    Mais:

    Em que resultaria a aliança entre PCC e uma das maiores organizações criminosas do mundo?
    Brasil fecha parte de fronteira com Paraguai após fuga do PCC
    PM de São Paulo reforça policiamento no estado após fuga de presos do PCC no Paraguai
    Tags:
    PCC, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar