08:56 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Américas
    URL curta
    1103
    Nos siga no

    O chefe do departamento latino-americano do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Aleksandr Schetinin, declarou que Moscou nunca pretendeu reconhecer as autoridades atuais de La Paz.

    "Em nenhum momento se falou em reconhecer o governo [da Bolívia], e essa questão nunca esteve na agenda", disse o diplomata.

    Schetinin alertou que a Rússia parte do fato de que "na Bolívia existe uma força que atualmente é vista como a liderança do país, que permanecerá no poder até que sejam realizadas eleições gerais democráticas".

    "Na Bolívia ocorreram alguns eventos que têm características muito claras de que se trata de um golpe de Estado. Expressamos nossa preocupação com isso", completou.

    O líder indígena Evo Morales, que estava na presidência da Bolívia desde 2006, renunciou em 10 de novembro em meio a protestos violentos e após o pedido expresso da polícia e das Forças Armadas do país.

    A autoproclamada presidente da Bolívia, Jeanine Áñez, confirmou que assinará a lei para a realização de novas eleições gerais no dia 24 de novembro.

    Mais:

    Câmara dos Deputados da Bolívia aprova lei para convocar novas eleições gerais
    Bolívia nomeia embaixador nos EUA após 11 anos
    Presidente da Bolívia confirma novas eleições
    Tags:
    golpe de Estado, protestos, Evo Morales, Rússia, Bolívia
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar